Wall Street fecha em baixa arrastada por taxas de juro e incerteza geopolítica

“Este recuo não está ligado a uma razão em particular, mas antes a uma incerteza generalizada sobre o comércio mundial e as taxas de juro”, comentou Karl Haeling, da LBBW.

Crash de 25% em Wall Street
Ler mais

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em baixa, com os investidores preocupados com a subida das taxas de juro e a incerteza geopolítica, designadamente as relações comerciais entre os EUA e a China.

O índice Dow Jones Industrial Average perdeu 0,22%, para os 24.713,98 pontos. O Nasdaq recuou 0,21%, para as 7.382,47 unidades, ao passo que o S&P500, o que menos desvalorizou, recuou 0,09%, para as 2.720,13.

“Este recuo não está ligado a uma razão em particular, mas antes a uma incerteza generalizada sobre o comércio mundial e as taxas de juro”, comentou Karl Haeling, da LBBW. A taxa de juro da dívida dos EUA a 10 anos subiu hoje para os 3,119%, um nível inédito depois de 2011.

Este desenvolvimento arrefeceu o entusiasmo de alguns investidores, uma vez que os investidores em Wall Street têm aproveitado em muito os níveis baixos das taxas de juro, onde têm estado desde a crise financeira de 2008, para se endividarem à vontade.

Washington e Pequim retomaram as suas negociações comerciais, sob a ameaça da possível entrada em vigor de sanções dos EUA em menos de uma semana. E, em resposta à questão de saber se iria haver acordo com a China, Donald Trump respondeu que “duvidava”.

Haeling também destacou que “os investidores continuam a preocupar-se com as negociações com a Coreia do Norte”, depois de Pyongyang ter ameaçado na quarta-feira anular a cimeira prevista, para o mês de junho, entre Kim Jong-un e Trump, se Washington continuar a pretender constranger os norte-coreanos a renunciar unilateralmente ao seu arsenal nuclear.

As taxas de juro mais elevadas e a incerteza persistente em torno das relações comerciais combinadas com a subida continuada dos preços do petróleo alimentam a ideia de um aumento da inflação e, por ricochete, “o temor de uma possível diminuição das despesas dos consumidores”, observou Patrick O’Hare, da Briefing.

Neste ambiente, o índice Russell 200, que reúne em Wall Street as empresas com capitalização reduzida, conseguiu atingir um nível recorde.

“Dadas as incertezas no comércio internacional, as sanções iranianas e outros pontos de fricção geopolítica, os investidores estão a apostar que o crescimento da economia norte-americana vá superar a dos outros países e que as pequenas empresas vão ser as menos afetadas” por possíveis perturbações, estimou Haeling.

Relacionadas

Wall Street ‘treme’ após acusação de Donald Trump a Barack Obama

O presidente norte-americano escreveu esta tarde no Twitter que o antigo governante e o FBI tinham um informador infiltrado na sua campanha eleitoral. “A ser verdade isto é maior do que o Watergate!”, diz Donald Trump. O índice norte-americano Dow Jones desliza 0,40%.

“Ignorância e incompetência”: depois do ‘fumo branco’, Coreias voltam a desentender-se

Primeiro foram as queixas do norte pela continuação dos exercícios militares entre a Coreia do Sul e os Estados Unidos. Hoje, a Coreia do Norte queixou-se do protagonismo dado pelos sul-coreanos a um desertor do norte.
Recomendadas

Bolsa de Lisboa fecha em terreno negativo em contra-ciclo com a Europa

A família Sonae, a Mota-Engil e a Pharol estragaram a sessão da bolsa lisboeta ao registarem quedas acima de 3%. A maioria das praças europeias encerrou em alta, com os índices ibéricos a registarem performances inferiores aos pares. O Euro Stoxx 50 registou a décima sessão consecutiva de valorização.

Estreia de sonho. Ações da Farfetch valorizam 35% em Wall Street

A Farfetch, empresa de e-commerce ligada ao ramo de luxo, liderada pelo português José Neves, começa a negociar na bolsa nova-iorquina esta sexta-feira.

Wall Street abre no ‘verde’ com Dow Jones e S&P a renovarem máximos em dia de Farfetch

Clima de otimismo continua a ‘reinar’ entre os investidores dos principais índices norte-americanos. A estreia de bolsa da Farfetch é um dos destaques em Wall Street, tendo a procura levado a uma revisão em alta do preço de colocação no IPO (oferta pública inicial).
Comentários