Marcelo tomou “devida nota” das queixas dos lesados do BES que recusaram acordo geral

“Tomei a devida nota e vou ver o que é possível fazer por este grupo, que não entrou no acordo geral dos lesados”, afirmou o Presidente da República aos jornalistas, à margem da inauguração do Mercado Temporário do Bolhão, no Porto.

O Presidente da República disse hoje que vai “ver o que é possível fazer pelo grupo que não entrou no acordo geral dos lesados do BES”, após ser abordado pelos que exigem a “devolução da totalidade do investimento”.

“Tomei a devida nota e vou ver o que é possível fazer por este grupo, que não entrou no acordo geral dos lesados [do ex-Banco Espírito Santo (BES)/Novo Banco]”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, à margem da inauguração do Mercado Temporário do Bolhão, no Porto.

À entrada daquele espaço, o chefe de Estado foi abordado por vários membros deste grupo de lesados, que ainda na terça-feira, no Porto, voltou a exigir a devolução na totalidade dos montantes que lhes “extorquiram com informação falsa”, apelando ao Governo que faça a reversão da provisão existente para os ressarcir.

Relacionadas

Grupo de lesados do BES apela ao Governo para que faça “reversão da provisão” de 1,8 mil milhões

O porta-voz do grupo dos lesados falava à Lusa numa manifestação que os levou, pela terceira vez, à sede do PS no Porto para relembrar “as promessas” de dirigentes do partido de pagar na íntegra as aplicações efetuadas caso fossem para o Governo.

BES: Quase 99% dos lesados pediram adesão a fundo de recuperação de perdas

Os dados foram avançados por fonte oficial da Patris à Lusa, a sociedade gestora do fundo de recuperação de créditos, na véspera de terminar o prazo para os clientes lesados pediram acesso a este fundo.
Recomendadas

Nuno Amado: “Taxas de juro do crédito no último ano demonstram que a concorrência foi normalizada em Portugal”

Em entrevista ao jornal “Público” o agora presidente não executivo do BCP fala das mudanças no banco e também da exposição que os bancos portugueses tiveram no mercado internacional.

Quais são os bancos que já disponibilizam transferências imediatas?

O novo subsistema do Sistema de Compensação Interbancária assegura o processamento contínuo de transferências em menos de 10 segundos. A adesão dos bancos é, no entanto, facultativa. Confirme aqui quais os bancos que já têm e quais os custos.

Nasce manifesto anti-Tomás Correia para o Montepio

Um conjunto composto por várias dezenas de associados e associadas da Associação Mutualista Montepio decidiu assinar um Manifesto, intitulado ‘Construir a Confiança – Por um Montepio Competente, Solidário e Responsável’.
Comentários