Brasil: WhatsApp notifica empresas suspeitas de difundir mensagens contra o PT

As empresas notificadas pela rede WhatsApp são a Quickmobile, Yacows, Croc services e SMS Market, que foram citadas numa reportagem anterior do jornal brasileiro, sobre um suposto esquema de envio em massa de notícias falsas patrocinado por apoiantes do candidato à presidência do Brasil Jair Bolsonaro.

A rede de mensagens WhatsApp enviou uma notificação extrajudicial para quatro agências brasileiras determinando que parem o envio de mensagens em massa contra o PT com números de telemóveis obtidos pela internet, informou hoje o jornal Folha de S.Paulo.

As empresas notificadas pela rede WhatsApp são a Quickmobile, Yacows, Croc services e SMS Market, que foram citadas numa reportagem anterior do jornal brasileiro, sobre um suposto esquema de envio em massa de notícias falsas patrocinado por apoiantes do candidato à presidência do Brasil Jair Bolsonaro.

A empresa também baniu as contas de WhatsApp associadas a essas agências.

Na última quinta-feira, a Folha de S.Paulo publicou uma reportagem dando conta que algumas empresas estariam distribuindo pacotes de mensagens em massa, pelo WhatsApp, contrárias ao Partido dos Trabalhadores (PT), cujo candidato, Fernando Haddad, disputa a corrida eleitoral, sob o patrocínio de empresários apoiantes de Bolsonaro.

O jornal informou que descobriu um contrato de 12 milhões de reais (cerca de 2,8 milhões de euros) de uma empresa que distribuiu este tipo de mensagens com empresários que teriam agido como patrocinadores, incluindo a rede comercial brasileira Havan, cujo dono já foi autuado pela Justiça por tentar obrigar os seus funcionários a votarem em Bolsonaro.

Bolsonaro já negou que tenha pedido patrocínio de empresários para distribuir conteúdo no WhatsApp e disse, em entrevista ao portal de notícias O Antagonista, que não tem controlo do que fazem seus apoiantes.

Já a equipa jurídica da campanha de Bolsonaro informou que vai adotar diversas medidas judiciais contra o jornal e o candidato Fernando Haddad, do PT, que afirmou que as denúncias demostram uso ilegal de recursos na campanha do candidato da extrema-direita.

A segunda volta das presidenciais brasileiras será disputada por Bolsonaro e Haddad no próximo dia 28 de outubro.

Ler mais
Recomendadas

Igreja Anglicana propõe orações e chá para enfrentar incerteza do Brexit

Perante os últimos dias de incerteza que têm marcado o ‘Brexit’, a Igreja Anglicana no Reino Unido está a fazer uma proposta peculiar aos fiéis: beber uma chávena de chá e fazer uma “oração” pelo futuro do país.

May vai escrever a Tusk para pedir adiamento do Brexit

Secretário de Estado para o ‘Brexit’ admitiu ser “altamente provável e esperado que o Conselho Europeu peça um objetivo claro para qualquer extensão, sobretudo para determinar a sua duração”, sendo que a aprovação de uma extensão tem de ser por unanimidade.

Presidente do Parlamento britânico nega nova votação do ‘Brexit’ de Theresa May

John Bercow, que se tornou numa figura central no processo do Brexit, negou a May uma nova votação do tratado que a primeira-ministra negociou com Bruxelas.
Comentários