Bruxelas considera que digitalização da agricultura tanto vai criar desemprego como novos postos de trabalho

O diretor-geral do centro comum de Investigação da Comissão Europeia, Vladimír Šucha, disse esta quinta-feira, em Bruxelas, que a digitalização da agricultura vai levar à perda de postos de trabalho, mas também vai criar novos empregos.

O diretor-geral do centro comum de Investigação da Comissão Europeia, Vladimír Šucha, disse esta quinta-feira, em Bruxelas, que a digitalização da agricultura vai levar à perda de postos de trabalho, mas também vai criar novos empregos.

“É claro que vamos perder alguns empregos, mas também vamos criar outros. Ainda não sabemos bem em que moldes é que isso vai ocorrer”, disse Vladimír Šucha durante a sua intervenção no debate “A digitalização na cadeia alimentar”, organizado pela Comissão Europeia.

O responsável da Comissão Europeia referiu ainda que é necessário criar um modelo de negócio comum na União Europeia.

“Temos um modelo de negócio do ocidente e outro a leste, mas nenhum deles está em linha com a União Europeia. Temos de encontrar a nossa própria abordagem”, sublinhou.

Vladimír Šucha adiantou também que a Política Agrícola Comum (PAC) pós 2020 vai ser mais simplificada e digitalizada, por exemplo, “chegará um ‘smartphone’ ou um ‘tablet’ para evitar alguma burocracia”.

Segundo a Comissão Europeia, a PAC pós 2020 será dotada, globalmente, com um orçamento de 365 mil milhões de euros, prevendo uma nova forma de trabalhar, uma distribuição mais justa dos apoios, maiores ambições no domínio do ambiente e utilização intensiva dos conhecimentos e da inovação.

Ler mais
Recomendadas

Duarte Lima já deu entrada na prisão para cumprir sentença de três anos e meio

Esta sentença diz respeito ao processo Homeland, relacionado com burla ao BPN. No Brasil, Duarte Lima está acusado do homicídio a 07 de dezembro de 2009 de Rosalina Ribeiro, companheira do milionário português já falecido Lúcio Tomé Feteira.

Centeno diz que 72% dos precários tiveram ‘luz verde’ para ingressar no Estado

O ministro das Finanças, Mário Centeno, disse esta sexta-feira no parlamento que 72% dos trabalhadores que recorreram ao programa de regularização extraordinária dos vínculos precários do Estado (PREVPAP) tiveram parecer favorável, recusando que haja atrasos no processo.

Governo de Costa já fez 3.282 nomeações em três anos e meio

O Governo efetuou 3.282 nomeações, com 2.342 para os ministérios e 940 para altos cargos na administração pública.
Comentários