Centeno confiante sobre a avaliação ao Orçamento: “Portugal tem batido todas as previsões de Bruxelas”

Comissão Europeia divulga esta quarta-feira a avaliação à proposta do Orçamento do Estado para 2020. Ministro das Finanças realça que “a realidade é que Portugal hoje é um país com um orçamento equilibrado, com um ajustamento estrutural inegável em todas as dimensões das contas públicas”.

Cristina Bernardo

O ministro das Finanças, Mário Centeno, mostrou-se confiante sobre a avaliação que a Comissão Europeia irá divulgar esta quarta-feira sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), realçando que o país tem apresentado um “ajustamento estrutural inegável”.

“Portugal tem feito sempre o seu trabalho, têm-lo feito com enorme distinção, batendo ano após ano todas as previsões de Bruxelas. Os modelos às vezes são assim, andam atrás da realidade”, disse Mário Centeno, em declarações aos jornalistas, à margem da conferência anual da Ordem dos Economistas sobre o Orçamento do Estado para 2020, em Lisboa.

Defendeu que “a realidade é que Portugal hoje é um país com um orçamento equilibrado, com um ajustamento estrutural inegável em todas as dimensões das contas públicas” e salientou esperar que a avaliação da Comissão Europeia “reconheça exatamente isso e sem nenhuma hesitação sobre o trajecto que temos que seguir”.

Relacionadas

Centeno responde aos sindicatos: “Quem jogou com os números, quem acabou por pagar foram os portugueses”

Depois do anúncio da greve geral da Fundação Pública marcada para dia 31, o ministro das Finanças disse que “a negociação está sempre aberta”, mas que existe “um reforço muito significativo” das despesas com pessoal na Administração Pública.
Recomendadas

Abanca formaliza compra do Bankoa em Espanha. Volume de negócios cresce mais de quatro mil milhões de euros

O Abanca aumenta assim o volume de negócios que cresce mais de quatro mil milhões de euros para 93 mil milhões de euros e passa a ser a sexta instituição de crédito no mercado espanhol em termos de ativos.

Setor automóvel britânico une-se para proteger fornecedores do Brexit

Perante a forte possibilidade de uma saída britânica sem acordo, a indústria automóvel constituiu uma união entre construtores, setor financeiro e fornecedores para garantir que as cadeias de fornecimento não são afetadas pelas tarifas que entrarão em vigor entre o Reino Unido e a União Europeia.

Precários Inflexíveis denunciam que fisco está a multar em 75 euros trabalhadores à espera de apoio extraordinário

A organização adianta ainda que muitas pessoas ficaram também impedidas de fazer o pedido aos apoios do Estado por não terem conseguido “abrir atividade a tempo ou por terem aberto atividade com data de setembro, mês em que foram finalmente disponibilizados os formulários para o apoio”.
Comentários