Covid-19: Too Good To Go cria projeto temporário de ‘take away’

A plataforma contra o desperdício alimentar garante que esta iniciativa não tem fins lucrativos para a empresa, sublinhando que o objetivo ‘e “dar um pouco de esperança, aos estabelecimentos locais”.

A Too Good To Go, uma plataforma que visa combater o desperdício alimentar, criou um projecto temporário de ‘take-away’, para apoiar estabelecimentos locais.

Segundo os responsáveis da Too Good To Go, esta iniciativa não tem fins lucrativos para a empresa, “que pretende dar um pouco de esperança, aos estabelecimentos locais”.

“A Too Good To Go não quis ficar de braços cruzados enquanto todos os seus parceiros de restauração enfrentam grandes dificuldades financeiras. A aplicação de combate ao desperdício alimentar, que tem vindo a desenvolver um trabalho de incentivo e consciencialização para a importância da alteração de hábitos de consumo no consumidor – para comportamentos de compra mais conscientes e sustentáveis – abraça agora um desafio mais imediato, o de apoiar todos os seus restaurantes parceiros, facilitando-lhes a oportunidade de lutarem contra as consequências das condições do cenário atual”, explica um comunicado.

De acordo com este documento, “a empresa decidiu mudar temporariamente o foco da sua plataforma digital e em apenas dois dias a Too Good To Go adaptou a aplicação, graças à dedicação e esforços conjuntos da equipa nacional e global, a colaborar em trabalho remoto, e desenvolveu o projecto temporário – ‘#WeCare, juntos pelo comércio local'”.

“Este projecto foi a forma que a empresa encontrou para permitir aos seus estabelecimentos parceiros usarem a aplicação da Too Good To Go, de forma temporária, por forma a que possam, agora, excepcionalmente, utilizar como uma plataforma de ‘take-away’. Dando a possibilidade aos utilizadores da aplicação de comprarem uma refeição para ‘take-away’ como base no menu original do estabelecimento, e não o habitual excedente alimentar”, adianta o referido comunicado.

A nota em questão refere que a Too Good To Go “decidiu avançar com estas refeições WeCare, motivada pela demonstração de solidariedade que se tem sentido e observado um pouco por todo o lado, nos últimos dias”.

“Contudo, e para que este esforço não seja em vão é preciso que todos continuemos a cumprir as recomendações do Governo e que façamos as nossas escolhas dentro do que é seguro e recomendado, sendo a opção de recolha de refeições em formato de ‘take-away’ uma delas”, assinala o referido comunicado.

O documento em apreço alerta que “esta iniciativa da Too Good To Go não tem fins lucrativos para a empresa, e o objectivo é apoiar negócios locais”.

“Por isso, ao salvar uma refeição ‘WeCare’, o utilizador estará a ajudar estes estabelecimentos a permanecerem abertos e a manterem-se operacionais”, garantem os responsáveis desta plataforma.

“Para que não deixemos que esta luta seja em vão, para que o nosso comércio local não desapareça por completo e para que tenha, pelo menos, uma hipótese de se aguentar à tona neste período difícil que estamos todos a atravessar. A Too Good To Go, pede agora ‘ajudem-nos a ajudar'”, apelam.

O comunicado conclui dizendo que “a Too Good To Go continua e continuará a combater o desperdício alimentar todos os dias, mas a empresa foca-se agora nesta missão de apoio os seus parceiros e os seus funcionários, que lutam diariamente a seu lado”.

O formulário para os estabelecimentos interessados poderá ser preenchido através do acesso à ‘app’ e ao ‘site’ da Too Good To Go.

Atualmente, a startup está presente em 15 países e conta com quase 20 milhões de utilizadores, que já salvaram 30 milhões de refeições de 39 mil estabelecimentos.

Ler mais
Recomendadas

Academia e empresas juntam esforços para modernizar agricultura

Laboratório Colaborativo para a Inovação Digital na Agricultura é inaugurado esta quarta-feira, 29 de julho, pelos ministros da Ciência, Manuel Heitor, e da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque. Objetivo? Responder aos avanços na produção e gestão agrárias.

PremiumAlbert Liège Spelt Ale: Homenagem a um mestre cervejeiro belga que escolheu Portugal

O mercado das cervejas artesanais pode parecer uma relativa novidade aos menos atentos ao fenómeno em Portugal, mas o setor já transporta na bagagem histórias mais do que centenárias.

Governo disponibiliza 3 milhões de euros do IVDP para armazenamento de vinho do Porto

Esta medida tem em vista minimizar os prejuízos do setor, nomeadamente, decorrentes da redução do consumo e da quebra de mercados devido à pandemia.
Comentários