Cristas questiona Costa: “Vai eliminar a sobretaxa dos combustíveis neste Orçamento do Estado ou não?”

“O Orçamento do Estado ainda está a ser concluído”, respondeu o primeiro-ministro, dando a entender que a sobretaxa não vai ser eliminada. A líder do CDS-PP alertou para o impacto dos preços dos combustíveis “nas vidas dos cidadãos e das empresas”.

A líder do CDS-PP, Assunção Cristas, questionou diretamente: “Vai eliminar a sobretaxa dos combustíveis neste Orçamento do Estado ou não?” O primeiro-ministro António Costa respondeu de forma evasiva, dizendo que “o Orçamento do Estado ainda está a ser concluído” e remetendo para a sua apresentação na próxima semana.

“Aí teremos oportunidade de ver o conjunto de medidas adotadas em matéria de mobilidade, porque elas devem ser vistas em conjunto”, afirmou Costa, salientando que entretanto “já se chegou a acordo para baixar o gasóleo profissional”.

Cristas alertou para o impacto dos preços dos combustíveis “nas vidas dos cidadãos e das empresas”.

Relacionadas

António Costa diz que Orçamento de Estado vai alargar incentivos às empresas

No OE 2019 “estarão presentes medidas que melhoram os rendimentos, mas também medidas que alargam os incentivos às empresas no reinvestimento dos seus lucros, e do apoio à inovação e à qualificação dos seus trabalhadores”. Costa disse ainda que vai “repor integralmente o financiamento [investimento] ao Serviço Nacional de Saúde”

Negrão questiona Costa sobre nomeação de deputado do PS como administrador da ERSE

Líder da bancada parlamentar do PSD sublinhou que a entidade reguladora deve manter “independência face aos agentes do mercado mas também do poder político”. E perguntou: “O deputado Carlos Pereira assegura essa independência?” Ao que Costa respondeu: “Nenhum cidadão pelo facto de exercer mandato parlamentar fica incapacitado”.

António Costa enaltece “sucesso inquestionável” da criação de emprego

Na abertura do debate quinzenal de hoje no Parlamento, o primeiro-ministro destacou os “321 mil postos de trabalho” que foram “criados desde o início da legislatura”. Para Costa, trata-se de um “sucesso inquestionável”, baseado em dois fatores: “confiança” e “novas condições para o investimento”.
Recomendadas

Negócios com Islândia, Noruega e Liechtenstein têm fundos de mais dois milhões

A economia do mar, a mobilidade e a saúde mental são algumas das áreas que poderão ser financiadas pelo Fundo de Relações Bilaterais.

Consumidores nacionais preferem vinho tinto, em casa, com familiares e amigos

Segundo o estudo da consultora Levelsource, o local preferido de compra de vinhos varia entre os hipermercados e supermercados (47%), as lojas de vinhos (28%), compra direta aos produtores (15%), ‘sites’ e mercearias (comércio tradicional), por exemplo (10%).

Pesca em 2019 na União Europeia discutida terça-feira

A proposta avançada pela Comissão Europeia prevê a redução dos totais admissíveis de capturas em 22 unidades populacionais, incluindo a pescada em águas continentais e dos arquipélagos, a arinca e o lagostim.
Comentários