Hospitais ainda têm faturas de um ano por pagar apesar dos 900 milhões injetados pelo Governo

Alguns hospitais só terão saldado dívidas até dezembro de 2016.

Os 900 milhões de euros que o Governo injetou nos hospitais EPE (setor empresarial do Estado) para regularização de pagamentos a fornecedores já foi todo usado, embora a maioria dos hospitais ainda tenha faturas de há um ano para pagar, noticia o “Jornal de Notícias” esta quarta-feira. Alguns hospitais só terão saldado dívidas até dezembro de 2016.

Esses 900 milhões de euros fazem parte de um bolo de 1.400 milhões, anunciado pelo ministro da Sáude, Adalberto Campos Fernandes, em novembro de 2017.  A verba transferida até agora, em duas tranches (dezembro de 2017 e fevereiro de 2018), minorou o problema da dívida dos hospitais EPE, mas, de acordo o JN, a dívida cresce todos os meses.

De acordo o jornal da Global Media, os fornecedores do Serviço Nacional de Saúde têm esperança de que a última tranche de 500 milhões seja transferida para os hopsitais EPE ainda este ano.

O secretário-geral da Associação Potuguesa de Dispositivos  Médicos (Apormed), João Gonçalves, disse ao JN que com a liquidação da segunda tranche “em média foram recuperados entre quatro a cinco meses de recebimentos em atraso”.