IEFP de Cabo Verde inseriu 1.185 jovens em estágios profissionais entre fevereiro e maio

O governo cabo-verdiano estabeleceu como meta, durante este ano, qualificar cerca de 5.000 jovens, implementando ações de formação em diferentes áreas profissionais.

O Instituto do Emprego e Formação (IEFP) de Cabo Verde, através de suas estruturas desconcentradas – nomeadamente, os Centros de Emprego e de Formação Profissional –, inseriu, pela primeira vez, 1.185 jovens no Programa de Estágio Profissional e Empresarial (PEPE), entre os meses de fevereiro e maio.

Segundo a instituição, o PEPE facilita o recrutamento e a integração dos novos quadros no mercado de trabalho, considerando as políticas ativas de emprego como elemento central do mercado de trabalho, enquanto instrumento de criação de emprego e de combate ao desemprego.

O estudo de impacto, de acordo com a mesma fonte, indica que a taxa de inserção no mercado de trabalho, de uma forma global, é de 63,9%, elucidando que em média 63,9% dos beneficiários dos programas de emprego conseguem inserção no mercado de trabalho.

O programa das políticas ativas de emprego foi definido e aprovado pelo atual governo cabo-verdiano, que durante o ano 2019, estabeleceu como meta qualificar cerca de 5.000 jovens, implementando ações de formação em diferentes áreas profissionais.

O Instituto do Emprego e Formação Profissional, criado em 1994 (pelo decreto-lei nº 51/94, de 22 de agosto), é um organismo público, sob a tutela do Ministério das Finanças, ao qual compete a execução das políticas de Empregos e Formação Profissional, definidas e aprovadas pelo executivo.

O IEFP tem por missão garantir, através da sua estrutura central e serviços descentralizados, e em parceria com outras instituições públicas e privadas, a promoção e execução das ações de formação profissional, para satisfazer as necessidades do mercado de trabalho, contribuindo para a promoção do emprego digno, qualificação relevante e atitude empreendedora, visando autonomia individual.

Ler mais
Recomendadas

FMI aprova instrumento para apoiar Cabo Verde nas reformas

O novo Instrumento de Coordenação de Políticas do Fundo Monetário Internacional estará a funcionar entre julho de 2019 a janeiro de 2021.

BICV e Ecobank emprestam 21 milhões de euros à Cabo Verde Airlines

Os representantes dos bancos, BICV e Ecobank, que vão assegurar este financiamento assumiram acreditar no projeto, classificando-o de “estratégico” para Cabo Verde.

Governo de Cabo Verde vai impedir interferência na aprovação do orçamento do banco central

Segundo o ministro das Finanças cabo-verdiano, os órgãos do Banco de Cabo Verde terão “todos os poderes para fazer a gestão da instituição e prestar contas às entidades externas nos termos que a lei dispõe”.
Comentários