Inflação nos EUA regista maior subida em 11 meses

A aceleração dos preços ficou, assim, acima do esperado, sendo que os economistas consultados pela agência Reuters apontavam para uma subida mensal de 0,2% e da manutenção dos 1,7% anuais.

A inflação nos Estados Unidos registou, em dezembro, a maior subida em 11 meses. De acordo com dados do Labor Department publicados esta sexta-feira, o índice de preços no consumidor excluindo emergia e alimentação subiu 0,3% no último mês de 2017, impulsionado pelo valor dos veículos automóveis, novos e usados, e dos seguros automóveis.

A inflação subjacente subiu 1,8% nos doze meses que terminaram em dezembro, um valor que compara com os 1,7% de novembro.

A aceleração dos preços ficou, assim, acima do esperado, sendo que os economistas consultados pela agência Reuters apontavam para uma subida mensal de 0,2% e da manutenção dos 1,7% anuais. Além do setor automóvel, também a saúde e o imobiliário ajudaram à subida do indicador, que poderá ganhar um novo impulso em 2018.

Recomendadas

PremiumEmissão de dívida em moeda chinesa avança até junho

Portugal prepara-se para colocar 377 milhões de euros em Obrigações em renminbi para alargar a base de investidores. A data exata irá depender das condições de mercado, do apetite dos investidores e das necessidades de financiamento do país.

Falências milionárias valem 0,7% do PIB estimado para 2019

As maiores insolvências de particulares conhecidas atingiram, nos últimos anos, mais de 1,5 mil milhões de euros.

PremiumEmília Vieira: “Ricos ficam mais ricos porque preferem ações em vez de imobiliário”

A Casa de Investimentos vai lançar o “Livro do Investimento em Valor”, em parceria com o Jornal Económico. Em entrevista, a CEO Emília Vieira explica esta aposta.
Comentários