O boom do turismo vai continuar?

Vamos ter ainda mais turistas mas falta “convencê-los” a ficar mais tempo.

Em 2018, o sector do Turismo, a eterna potencial “galinha dos ovos de ouro” da economia portuguesa, que finalmente está a dar dúzias e mais dúzias de ovos, deverá continuar esta sua trajetória fulgurante, ameaçando mesmo renovar todos os títulos internacionais já alcançados e até conquistar aqueles que por pouco não arrecadou.
Com os números do INE a reforçar uma onda que tem tanto de otimista quanto de realista, através dos resultados do Inquérito Internacional e da retomada, pós interregno de 10 anos, Conta Satélite do Turismo, sabe-se hoje que em atraímos 18,2 milhões de “movimentos de entrada” de turistas num ano, aos quais se juntam 10 milhões daqueles que apenas por cá passaram mas não pernoitarem (excursionistas). E apesar do Brasil, EUA e Ásia se revelarem os mercados mais promissores, o ranking das visitas foi liderado por Espanha, seguindo-se o Reino Unido e a Alemanha.

Dada mais uma forte passada na direção da consolidação deste sucesso, aqueles que têm já em seu poder as reservas para o próximo ano – os hoteleiros – asseguram que o crescimento vai continuar e em todos os indicadores. A grande maioria (perto de 90%) dos inquiridos pela AHP, espera uma melhor receita, maior ocupação, a preços mais altos. Porém, há um “calcanhar d’Aquiles”: a estada média. Com o combate à sazonalidade, bandeira constantemente erguida ao longo deste ano pelo Governo, a alcançar, cada vez mais, melhores resultados, o grande desafio para 2018 deverá passar por criar respostas integradas e sustentáveis, capazes de atrair e fixar os turistas para além dos dois dias que atualmente passam em Portugal.

Relacionadas

Reembolso de IVA nas compras dos turistas tornou-se eletrónico. O que falta mudar?

O turismo de compras cresceu em Portugal, mas os comerciantes precisam de tempo para adaptar os seus softwares de faturação. “É raro ver tantos agentes económicos a partilharem a mesma visão sobre o mesmo tema, independentemente da sua dimensão e recursos”, afirma ao Jornal Económico Renato Lira Leite, ‘country manager’ da Global Blue.

Europa do Sul e Mediterrâneo, Norte de África e Médio Oriente impulsionam crescimento do turismo até outubro

Para a OMT, no panorama do turismo internacional, a forte procura nas diferentes regiões reflete a recuperação económica global.

“Portuguese Trails”: Algarve quer ser referência em novas experiências turísticas

O projeto “Portuguese Trails” pretende captar novos segmentos de procura que registam um potencial de crescimento sustentável. A plataforma arranca no Algarve mas integrará, em breve, o Centro e o Alentejo e, em 2018, as restantes regiões do país.

Turismo de Portugal lança plataforma para ciclistas e caminhantes

O projeto ‘Portuguese Trails’ pretende captar novos segmentos de procura que registam um potencial de crescimento sustentável e fomentar o aumento de dormidas e receitas em todas as regiões, tanto no litoral como no interior do país.
Recomendadas

Altice Portugal em conversas com dois bancos para prestar serviços financeiros

Alexandre Fonseca afirmou que, “neste momento, a Altice Portugal está a falar com duas instituições financeiras nacionais (…) sobre a possibilidade de expandir a sua oferta para a área de serviços financeiros”.

PremiumEmpresas e famílias terão incentivos fiscais no interior

Governo lança benefícios fiscais (ao nível do IRC e do IRS) para promover a revitalização do interior. Investir fora dos grandes centros urbanos terá mais vantagens para as famílias e para as empresas.

PremiumGoverno vai alocar 200 milhões das receitas do IRC à Segurança Social

O Governo pretende alocar cerca de 200 milhões de euros das receitas de IRC arrecadadas em 2019 ao Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social, o equivalente a um ponto percentual da taxa do imposto que recai sobre as empresas . Face à transferência deste ano, os cofres da Segurança Social receberão mais 120 milhões de euros em 2019.
Comentários