Quem paga a “Grande Muralha”? O México, garante Trump

Presidente eleito dos EUA reiterou promessa de campanha: o Governo mexicano irá avançar com os custos a finalização do muro de separação entre os dois países.

Donald Trump responde assim à informações da cadeia CNN que, segundo fontes republicanas do Congresso, afirmam que o custo das obras acabará por recair no Governo norte-americano através de uma petição de fundos da câmara legislativa, o que poderia supor a rutura da promessa eleitoral formulada pelo magnata norte-americano em outubro.

Neste sentido, Trump reconheceu que poderia abandonar este procedimento por “motivos de celeridade” mas mantém que o Governo mexicano acabará por reembolsar os EUA a quantia que o Congresso decida destinar ao encerramento da fronteiras entre estas nações.

“Os media desonestos não dizem que o dinheiro gasto na construção da Grande Muralha (por motivos de celeridade) será pago depois pelo México”, escreveu Trump na sua conta do Twitter.

Recomendadas

Um ministro das Finanças e um orçamento comum, as receitas de Blanchard para a Zona Euro

O antigo economista-chefe do FMI traçou o caminho para uma política monetária e orçamental mais coordenada para a zona euro. Além da criação de um posto de ministro das Finanças, Olivier Blanchard disse que é essencial agilizar as políticas sobre o défice e sugeriu um orçamento comunitário comum.

Governo estuda emissão de obrigações para empresas industriais

O Governo está a estudar lançar emissões de obrigações agrupadas para vários setores, nomeadamente o industrial, depois de anunciar hoje uma operação destinada a empresas de turismo, de acordo com o ministro Adjunto e da Economia.

“A economia está a arrefecer”, alerta banco central da Alemanha 

O Bundesbank, banco central alemão, considerou esta segunda-feira que a economia da Alemanha está a abrandar após um período de grande prosperidade, mas espera uma estabilização no segundo semestre do ano.
Comentários