Portugal ganha prémio europeu de inovação com projeto para criar bairro carbono zero

Projecto desenvolvido em colaboração entre o Município de Matosinhos e o CEiiA.

A Comissão Europeia (CE) anunciou esta terça-feira, em Graz, na Áustria, que o projeto Living Lab carbono-zero, desenvolvido em colaboração entre o Município de Matosinhos e o CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto, foi galardoado com o Prémio Europeu de Promoção Empresarial.

No seio dos 503 projetos apresentados por 32 países distintos, o português foi o vencedor na categoria “Apoio ao Desenvolvimento de Mercados Ecológicos e à Eficiência de Recursos”, prevendo a criação “de um mercado local de carbono onde os munícipes são recompensados por terem comportamentos de mobilidade que visam poupanças de emissões de CO2”.

No Living Lab de Matosinhos estão a ser testadas e experimentadas, em contexto real, um conjunto de soluções tecnológicas inteligentes nas áreas da mobilidade, energia, ambiente e edifícios, com vista à criação de um bairro carbono zero.

Pela adopção de modos de mobilidade mais sustentáveis, o cidadão ganha créditos decorrentes das emissões de CO2 poupadas, que poderão ser utilizados na aquisição de bens e serviços verdes.

“Esta solução “AyrCredits”, visa criar um sistema de recompensas, baseado numa conta de sustentabilidade, pela adopção de modos de mobilidade sustentáveis pelo cidadão. As recompensas não envolvem dinheiro, mas créditos passíveis de utilização em serviços fornecidos pelo Município. A conta poderá ser registada numa aplicação para smartphone que contabiliza em tempo real as emissões de carbono evitadas e as converte em créditos”, explicou Catarina Selada, responsável pelo projecto no CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto.

“As emissões de CO2 poupadas são contabilizadas pela plataforma de mobilidade do CEiiA, a primeira a contabilizar emissões poupadas em tempo real”.

O projeto, que decorrerá por mais dois anos, tem um investimento de 1 milhão de euros e envolve 18 parceiros, desde empresas e centros de conhecimento a operadores de mobilidade e associações locais.

PCGuia
Ler mais
Recomendadas

Governo chama professores à mesa das negociações

Dia 25 de fevereiro é a data fixada pelo governo para voltar a negociar com os sindicatos. “Só espero que desta vez corresponda às expectativas dos professores e dos educadores”, afirmou Júlia Azevedo, presidente do Sindicato Independente dos Professores e Educadores, ao Jornal Económico.

Polémica em França: Escolas vão substituir “pai” e “mãe” por “responsável 1” e “responsável 2”

Os defensores da mudança dizem que vai impedir a discriminação contra pais do mesmo sexo, mas os críticos argumentam que esta nova fórmula “desumaniza” a paternidade.

Compra pela Amazon? Vêm aí entregas mais ecológicas

”Shipment Zero” é o nome da iniciativa que inclui implementação de energias renováveis, entrega de encomendas em veículos elétricos e a disponibilização da pegada de carbono da empresa no final do ano.
Comentários