Presidente de Cabo Verde promulga Orçamento do Estado para 2019

Para este ano, o governo cabo-verdiano prevê um crescimento económico entre os 4,5 e 5,5%, uma redução da dívida pública de 127,9% para 126,3% do PIB, um défice de 3%, redução da taxa de desemprego de 12,2% para 11,5% e inflação entre 1,5 e 2%.

O Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, anunciou na segunda-feira que já promulgou a lei do Orçamento Geral do Estado para 2019, orçado em 71 milhões contos. A informação foi avançada à imprensa à saída das instalações da Rádio de Cabo Verde, na Cidade da Praia, onde o chefe de Estado cabo-verdiano fazia uma visita com o seu homólogo português, Marcelo Rebelo de Sousa.

“Apesar de ter um prazo até 25, atendendo a factores de ordem operacional e de ordem prática, eu promulguei e emiti uma pequena nota com alguns reparos, comentários sobre alguns aspetos do Orçamento para 2019”, confirmou, salientando que vai divulgar a nota sobre esta promulgação nas páginas do Presidente da República.

A proposta de lei do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019) foi aprovada a 14 de dezembro com 36 votos a favor dos deputados do Movimento para a Democracia (MpD), partido que apoia o Governo, e dois deputados da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID). Houve 25 votos contra do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV).

O OE2019 é de 71 mil milhões de escudos, mais 10 mil milhões de escudos do que o orçamento ainda em vigor. O instrumento de gestão prevê receitas totais de 65,6 mil milhões de escudos, que corresponde a 33 por cento (%) do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

As previsões de receitas fiscais são de 44,4 mil milhões de escudos correspondendo a 22,7% do PIB. O Governo prevê despesas de funcionamento de 48,7 mil milhões de escudos e investimentos de 22,6 mil milhões de escudos, o que é equivalente a 11,3% do PIB.

Para o ano 2019, o governo cabo-verdiano prevê um crescimento económico entre os 4,5 e 5,5%, uma redução da dívida pública de 127,9% para 126,3% do PIB, um défice de 3%, redução da taxa de desemprego de 12,2% para 11,5% e inflação entre 1,5 e 2%.

Ler mais
Recomendadas

Cerimónia fúnebre de Dom Paulino Évora reúne centenas de pessoas na Praia

A ilha de Santiago disse adeus ao primeiro bispo de Cabo Verde. Dom Paulino Évora foi ordenado sacerdote em Portugal em 1962.

Jogos Africanos de Praia fazem de Cabo Verde destino desportivo

“Esta aposta vale a pena porque está dentro da estratégia de tornar Cabo Verde num país relevante no mundo de organizações de eventos desportivos”, disse o ministro do Desporto cabo-verdiano.

Empresas privadas com “expectativas enormes” sobre fórum de investimento em Cabo Verde

O Cabo Verde Investment Forum está agendado para os próximos dias 1, 2 e 3 de julho. “A questão do financiamento continua a ser um dos grandes desafios para o sector privado nacional”, disse o secretário-geral da Câmara de Comércio de Sotavento.
Comentários