Turquia pede ao Irão que evite a violência e ao mundo que não intervenha

A Turquia apelou hoje às autoridades iranianas para que evitem a provocação e a violência e pediu ao resto do mundo que não intervenha na crise criada nos últimos dias pelos protestos de rua no país vizinho.

“Acreditamos que o Presidente [iraniano, Hasan] Rohani deve evitar a violência e as provocações. Deve ter em conta que as pessoas têm direito a manifestar-se pacificamente”, diz em comunicado o Ministério turco dos Negócios Estrangeiros.

O Ministério reconhece, no entanto, que “a lei não pode ser violada e a propriedade pública não deve ser prejudicada”.

“Desejamos que se garanta a paz no país e que prevaleça o senso comum para prevenir a escalada de acontecimentos, e que se evite a retórica provocadora e as intervenções externas”, acrescenta.

Com este comunicado, o Governo da Turquia reage à tensão que se vive no vizinho Irão, onde protestos de rua resultaram em 20 mortos desde 28 de dezembro.

Os protestos começaram na quinta-feira passada na cidade de Mashhad, inicialmente contra a subida dos preços dos alimentos e a corrupção.  As manifestações alastraram, entretanto, várias cidades do país, com palavras de ordem contra o Governo e o líder supremo, ‘ayatolah’ Ali Khamenei. Trata-se da maior onda de manifestações contra o Governo de Teerão desde 2009.

Relacionadas

Mais nove mortos em protestos no Irão, avança a televisão estatal

Pelo menos nove pessoas morreram em confrontos entre manifestantes e forças de segurança do Irão, noticiou hoje a televisão estatal iraniana .

Trump pede mudança no Irão

O presidente dos Estados Unidos da América refere que o Irão está a falhar a todos os níveis e que o povo tem fome de alimentos e de liberdade.

Protestos no Irão provocam 10 mortes

A Associated Press diz que as forças de segurança do governo impediram que manifestantes armados tomassem de assalto esquadras de polícia e bases militares.
Recomendadas

Riqueza global continua a aumentar, com destaque para Estados Unidos e China

Os Estados Unidos continuam a liderar a listas da criação planetária de riqueza, mas a China, num confortável segundo lugar, está cada vez mais próxima.

Reino Unido admite período de transição mais longo após-Brexit

“Uma ideia que surgiu – e neste momento é uma ideia – foi criar uma opção para estender o período de implementação por alguns meses. Seria apenas uma questão de uns meses”, afirmou a governante aos jornalistas presentes na cimeira de líderes europeus, que está a decorrer em Bruxelas.

Polícia turca termina buscas à residência do cônsul saudita em Istambul

A autorização de Riade para que pudessem ser efetuadas buscas na residência do diplomata só foi emitida na noite de terça-feira.
Comentários