Ulisses Correia: “Emprego de jovens com formação superior aumentou em Cabo Verde”

O primeiro-ministro de Cabo Verde disse esta quarta-feira que as medidas do Governo vão acelerar a melhoria do ambiente de negócios, aumentar os rendimentos das famílias, reforçar a inclusão social e aumentar a atividade económica e as oportunidades de emprego nas ilhas.

O primeiro-ministro de Cabo Verde disse esta quarta-feira que as medidas do Governo vão acelerar a melhoria do ambiente de negócios, aumentar os rendimentos das famílias, reforçar a inclusão social e aumentar a atividade económica e as oportunidades de emprego nas ilhas.

Ulisses Correia e Silva, que falava no debate parlamentar, garantiu que os jovens representam grande oportunidade para Cabo Verde, como parte importante da força de trabalho, para aumentar a produtividade e acelerar o crescimento económico, como agentes da inovação e da mudança. Socorrendo-se de dados estatísticos, o líder do Executivo cabo-verdiano defendeu que a dinâmica e as tendências dos últimos três anos demonstram que o seu Governo está no caminho certo.

“Apesar da dura seca e do mau ano agrícola, as taxas de desemprego jovem e de subemprego diminuíram, o emprego de jovens com formação superior aumentou de 12,1% em 2015 para 13,6% em 2017. A taxa de crescimento de trabalhadores e de entidades patronais inscritos na segurança social tem aumentado e o emprego criado pelo setor privado que era de 31,2% em 2013, passou para 40,4% em 2017”, referiu.

No ano de 2019, sustentou, o desenvolvimento regional é o maior desafio por isso, vai dar atenção especial às ilhas e aos concelhos com “forte dependência da agricultura”. “Estão previstos para este ano fortes investimentos na estratégia da água para a irrigação e pecuária, melhoria da produtividade e da qualidade da produção agrícola e pecuária, estruturas empresariais de distribuição de produtos para o mercado, formação e qualificação para a produção e gestão”, destacou.

Ulisses Correia e Silva exemplificou com o programa “Uma família, um turista”, que, segundo disse, criará incentivos especiais para o aumento do turismo rural, com um estatuto de utilidade turística próprio e “forte envolvimento” das câmaras municipais.

Igualmente, o chefe do Governo apontou o Programa de Requalificação e Reabilitação e Acessibilidade (PRAA), que irá investir cinco milhões de contos em 2019 com impacto “na qualidade das cidades e das localidades, no emprego e na construção civil, incluindo os pequenos empreiteiros”.

Além disso, Ulisses Correia e Silva garantiu que vão ser aceleradas ao nível do ecossistema fiscal e de financiamento para micro empresas e PME que irão impulsionar investimentos privados com impacto regional e local, particularmente o empreendedorismo jovem.

Olhando para os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), que revelam que existem 65 mil jovens fora do emprego, da educação e da formação, o primeiro-ministro afirmou que o Governo está a trabalhar para reduzir esses números através de políticas integradas para a empregabilidade com suporte em “Educação para Todos e de qualidade, políticas activas de emprego e fomento empresarial”.

Neste sentido, citou como soluções o alargamento do ensino obrigatório e gratuito, a eliminação dos constrangimentos com o rendimento das famílias que dificultam o acesso dos filhos ao ensino, o reforço das competências dos alunos em línguas, matemática e computação, formação profissional orientada para a empregabilidade, o aumento de bolsas de estudos e massificação de estágios profissionais.

Ler mais
Relacionadas

Quais as prioridades do governo cabo-verdiano para 2019? Três E’s: educação, emprego e empregabilidade

Numa mensagem dirigida à nação, Ulisses Correia e Silva afirmou que dois anos e meio de governação é pouco tempo para resolver “os imensos problemas” com que se deparam a juventude, nomeadamente o desemprego, mas assegurou que o seu governo está “a trabalhar e a produzir resultados.”

Primeiro-ministro de Cabo Verde repudia especulação sobre remodelação governamental

Em entrevista ao Económico Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, primeiro-ministro de Cabo Verde, falou das prioridades do seu governo.
Recomendadas

Acordo sobre mobilidade na CPLP será aprovado em julho em Cabo Verde

A data foi definida na V reunião dos ministros do Interior e da Administração Interna da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que terminou na cidade da Praia, capital de Cabo Verde, país que atualmente assume a presidência rotativa da instituição.

Cabo Verde Airlines e TAAG assinam acordo para voos Luanda-Sal

A parceria prevê que uma das companhias transporte passageiros da outra. Ou seja, se comprar um bilhete para um voo da Cabo Verde Airlines entre Luanda e Sal irá viajar num avião da transportadora aérea angolana.

CIN promete transformar Cabo Verde num país plataforma no Atlântico

Na tomada de posse dp gabinete de operacionalização deste Centro Internacional de Negócios, vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças cabo-verdiano, Olavo Correia, que considerou ser “obrigação” do governo criar novas oportunidades para os jovens.
Comentários