Ulisses Correia: “Emprego de jovens com formação superior aumentou em Cabo Verde”

O primeiro-ministro de Cabo Verde disse esta quarta-feira que as medidas do Governo vão acelerar a melhoria do ambiente de negócios, aumentar os rendimentos das famílias, reforçar a inclusão social e aumentar a atividade económica e as oportunidades de emprego nas ilhas.

O primeiro-ministro de Cabo Verde disse esta quarta-feira que as medidas do Governo vão acelerar a melhoria do ambiente de negócios, aumentar os rendimentos das famílias, reforçar a inclusão social e aumentar a atividade económica e as oportunidades de emprego nas ilhas.

Ulisses Correia e Silva, que falava no debate parlamentar, garantiu que os jovens representam grande oportunidade para Cabo Verde, como parte importante da força de trabalho, para aumentar a produtividade e acelerar o crescimento económico, como agentes da inovação e da mudança. Socorrendo-se de dados estatísticos, o líder do Executivo cabo-verdiano defendeu que a dinâmica e as tendências dos últimos três anos demonstram que o seu Governo está no caminho certo.

“Apesar da dura seca e do mau ano agrícola, as taxas de desemprego jovem e de subemprego diminuíram, o emprego de jovens com formação superior aumentou de 12,1% em 2015 para 13,6% em 2017. A taxa de crescimento de trabalhadores e de entidades patronais inscritos na segurança social tem aumentado e o emprego criado pelo setor privado que era de 31,2% em 2013, passou para 40,4% em 2017”, referiu.

No ano de 2019, sustentou, o desenvolvimento regional é o maior desafio por isso, vai dar atenção especial às ilhas e aos concelhos com “forte dependência da agricultura”. “Estão previstos para este ano fortes investimentos na estratégia da água para a irrigação e pecuária, melhoria da produtividade e da qualidade da produção agrícola e pecuária, estruturas empresariais de distribuição de produtos para o mercado, formação e qualificação para a produção e gestão”, destacou.

Ulisses Correia e Silva exemplificou com o programa “Uma família, um turista”, que, segundo disse, criará incentivos especiais para o aumento do turismo rural, com um estatuto de utilidade turística próprio e “forte envolvimento” das câmaras municipais.

Igualmente, o chefe do Governo apontou o Programa de Requalificação e Reabilitação e Acessibilidade (PRAA), que irá investir cinco milhões de contos em 2019 com impacto “na qualidade das cidades e das localidades, no emprego e na construção civil, incluindo os pequenos empreiteiros”.

Além disso, Ulisses Correia e Silva garantiu que vão ser aceleradas ao nível do ecossistema fiscal e de financiamento para micro empresas e PME que irão impulsionar investimentos privados com impacto regional e local, particularmente o empreendedorismo jovem.

Olhando para os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), que revelam que existem 65 mil jovens fora do emprego, da educação e da formação, o primeiro-ministro afirmou que o Governo está a trabalhar para reduzir esses números através de políticas integradas para a empregabilidade com suporte em “Educação para Todos e de qualidade, políticas activas de emprego e fomento empresarial”.

Neste sentido, citou como soluções o alargamento do ensino obrigatório e gratuito, a eliminação dos constrangimentos com o rendimento das famílias que dificultam o acesso dos filhos ao ensino, o reforço das competências dos alunos em línguas, matemática e computação, formação profissional orientada para a empregabilidade, o aumento de bolsas de estudos e massificação de estágios profissionais.

Ler mais
Relacionadas

Quais as prioridades do governo cabo-verdiano para 2019? Três E’s: educação, emprego e empregabilidade

Numa mensagem dirigida à nação, Ulisses Correia e Silva afirmou que dois anos e meio de governação é pouco tempo para resolver “os imensos problemas” com que se deparam a juventude, nomeadamente o desemprego, mas assegurou que o seu governo está “a trabalhar e a produzir resultados.”

Primeiro-ministro de Cabo Verde repudia especulação sobre remodelação governamental

Em entrevista ao Económico Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, primeiro-ministro de Cabo Verde, falou das prioridades do seu governo.
Recomendadas

Sérvulo estabelece parceria com sociedade de advogados em Cabo Verde

A MJN Advogados, de Maria João de Novais, é o novo escritório parceiro da Sérvulo & Associados.

“Em Lisboa emitimos mais de 15 mil passaportes nos últimos dois anos”, diz governo cabo-verdiano

O ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades e da Defesa de Cabo Verde anunciou esta quinta-feira que os consulados e embaixadas de Cabo Verde já emitiram 35 mil passaportes, entre 2017 e 2018.

Banco Europeu de Investimento tem oportunidades de estágio para cabo-verdianos

A instituição bancária europeia tem um programa com oito estágios profissionais para oferecer estudantes universitários e/ou ou recém-licenciados dos países membros da associação ACP.
Comentários