Albuquerque quer política de criação de emprego em vez de “conversa fiada e slogans”

O governante afirmou que o paleio é bom para programas de televisão “mas nunca deu emprego e rendimento a ninguém”.

A Madeira tem de seguir uma política centrada no trabalho, investimento, e na criação de emprego, considerou Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional. “De fantasia e de conversa fiada ninguém vive”, alertou o governante.

“O paleio é bom para programas de televisão mas nunca deu emprego nem de comer, nem rendimento a ninguém”, reforçou o governante na entrega de apoios no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural da Madeira (PRODERAM).

O governante salientou ainda a importância dos apoios europeus na área agrícola para garantir o desenvolvimento da Região Autónoma.

Albuquerque disse ainda ser de relevo aproveitar a fase de crescimento económico que a Madeira tem atravessado.

 

Recomendadas

Máquinas de venda automática de alimentos no ensino superior com pouca opção saudável, alerta DECO

Os doces (guloseimas, bolachas, bolos e chocolates) estão presentes em todas as máquinas, os snacks salgados em 61%, enquanto as sandes mais saudáveis apenas estão presentes em 31%, os iogurtes sem adição de açúcar em 8% e a fruta fresca em 3%.

Taxa do crédito à habitação desce pela primeira vez em sete meses na Madeira

Em descida face ao mês anterior esteve o capital em dívida, a prestação total e o capital amortizado.

Madeira: Pedro Santana Lopes quer Aliança a contribuir para estabilidade política caso não haja maioria absoluta

Numa ação política no Funchal, o presidente da Aliança, disse que o princípio da continuidade territorial dever ser uma preocupação de qualquer patriota, e criticou o Estado por não cumprir com o princípio da continuidade territorial na ligação marítima entre a Madeira e o Continente.
Comentários