CDS-PP considera inaceitável novo diferendo em tribunal sobre iluminações de natal e fim-de-ano

O partido diz que a suspensão do contrato para a instalação da iluminação de natal e fim-de-ano, na Madeira, cria problemas junto do comércio e do turismo.

O CDS-PP Madeira considerou inaceitável a existência de um novo diferendo, pelo terceiro ano consecutivo, relativo ao concurso público  para a instalação da iluminação de natal e de fim-de-ano na madeira.

“Esta situação cria problemas junto do comércio e do próprio turismo e põe em causa o calendário”, afirmou Lino Abreu, deputado do CDS-PP Madeira.

O centrista defende que os trabalhos já se deveriam ter iniciado, e mostrou preocupação por nesta altura ninguém saber quando é que este problema vai ser resolvido.

“Com estes atrasos sabemos apenas que a Região terá custos adicionais porque não acreditamos que o Tribunal vá levantar a impugnação apresentada por um dos concorrentes e, em nosso entender, a única arma que o Governo tem é o ajuste direto”, defendeu o centrista.

Lino Abreu teme que esta solução do ajuste directo possa vir a ter “um custo superior” ao previsto.

De referir que nesta altura a instalação da iluminação de natal e fim-de-ano está suspensa devido a uma ação colocada em tribunal por uma das empresas que apresentou candidatura ao concurso.

Ler mais
Relacionadas

Madeira: Ação em tribunal mantém iluminação de natal e fim-de-ano em suspenso

Esta acção vem da empresa que ficou em segundo lugar no procedimento de ajuste directo referente ao contacto de iluminação de natal e fim-de-ano da Madeira.
Recomendadas

Madeira na linha da frente do crescimento da Anturio

Após ter duplicado a faturação na Região até setembro, a empresa de informática espera um disparo de até 50% em 2019. Novos produtos, contratações e uma fusão estão a ser preparados para acompanhar o crescimento, diz o CEO da empresa ao EM.

Alojamento e restauração lideram acidentes de trabalho na Madeira

O setor representou 17,9 dos acidentes de trabalho na Madeira.

Funchal: O que precisa de saber sobre as bolsas de estudo do ensino superior

Já foram efetuadas 606 candidaturas às bolsas de estudo universitárias atribuídas pela Câmara Municipal do Funchal. Este apoio está disponível para quem tem residência no município e estuda na Madeira, Continente, Açores, ou no Estrangeiro. Está orçamentada uma verba de 1,4 milhões de euros.
Comentários