Espanha bate recordes nas exportações de presunto. Portugal entre os principais culpados

Portugal encontra-se entre os maiores compradores do “jamón español”. Indústria do presunto espanhola tem grandes expetativas para o mercado chinês.

Espanha nunca vendeu tanto presunto para o estrangeiro como em 2018, e Portugal está entre os principais culpados. O país vizinho vendeu 65.371 toneladas de presunto para o exterior em 2018, num crescimento de 10% em relação ao ano anterior, com as vendas a ultrapassarem os 500 milhões de euros pela primeira vez.

Portugal importou 9.325 toneladas de presunto vindo de Espanha em 2018, registando assim um crescimento de 22,2% face ao ano anterior, de acordo com os dados da Associação Nacional de Indústrias de Carne da Espanha (Anice), divulgados pelo jornal espanhol “Expansión” esta terça-feira. Portugal comprou assim 14,3% do presunto espanhol vendido para o estrangeiro.

Estes números colocam Portugal no top-3 dos países que mais comprou o “jamón español”, a par da França com 13.584 toneladas (mais 5,3%), e da Alemanha, com 12.360 toneladas (mais 8,7%).

Fora da União Europeia, México, Estados Unidos, Japão e Austrália foram os principais destinos do presunto espanhol.

Esta indústria tem expetativas muito boas para o mercado chinês, após o acordo alcançado pelos governos chinês e espanhol no final do ano passado.

Este acordo, conhecido como o novo protocolo do porco, aumenta de forma significativa a gama de produtos que podem ser exportados para a China, que até agora eram limitados a carne congelada ou sem ossos e curados por um mínimo de 313 dias.

Ler mais
Recomendadas

Água de icebergs vendida a 80 euros e água com “frequências sonoras de amor” entre as melhores do mundo

Extraídas a 914 metros de profundidade no Havai, de fontes nas ilhas Fiji ou polvilhadas com ouro. São assim algumas das águas engarrafas mais caras do mundo.

Prédios em centros históricos deixam de pagar IMI

Os imóveis nos centros históricos do Porto, Guimarães, Évora, Sintra, Angra do Heroísmo, Óbidos e Elvas passam a estar isentos de IMI.

Portugal emite hoje até 1.500 milhões em dívida a seis e a 12 meses

Portugal vai hoje ao mercado para colocar entre 1.250 e 1.500 milhões de euros em Bilhetes do Tesouro (BT) a seis e a 12 meses.
Comentários