Já pode deixar a carteira em casa quando vai aos festivais de verão

O MB Way instalou um bar automático na Altice Arena onde os festivaleiros podem tirar a própria cerveja e pagar apenas com o telemóvel. Maria Antónia Saldanha, diretora de Marca e Comunicação da SIBS, disse ao Jornal Económico que pretende que a funcionalidade chegue aos estádios de futebol.

Ler mais

Este verão o MB Way tem o ‘braço’ cheio de pulseiras dos festivais portugueses, marcando presença no Rock in Rio, MUSA, Super Bock Super Rock, Lisb-On ou no Comic Con. Pagar o jantar no recinto, compensar as cervejas que os amigos ‘bancaram’ por si ou levantar dinheiro sem ter a carteira nunca foi tão fácil num evento de música.

“O MB Way quer estar onde os utilizadores estão. Tipicamente, quem vai para um festival quer ir o mais simples possível e o mais leve possível faz sentido que até pudesse não levar a carteira. Só o telemóvel, que dele não prescindimos. Se não deixamos o telemóvel em casa, temos ali connosco as nossas principais operações: levantamentos, transferências (caso alguém pague a nossa bebida)”,  disse Maria Antónia Saldanha, diretora de Marca e Comunicação da SIBS, ao Jornal Económico.

À medida que o serviço começou a crescer, surgiram duas preocupações maioritárias por parte da dona do Multibanco: incorporar várias funcionalidades que fazem falta na rotina dos portugueses e estar presente onde estão os utilizadores, de acordo com a porta-voz da empresa. “Este ano já tivemos oportunidade de proporcionar um pagamento quer para NFC, no caso de Android, quer para QRC, para todos os utilizadores. É muito mais cómodo. Só precisamos de ter o telemóvel e encostar ao terminal”, exemplifica. Contudo, há que ter conta que não houve uma adesão a 100% dos comerciantes no local.

Depois de estar presente com esta solução nas últimas edições do Rock in Rio e do Lisb-On, a SIBS apercebeu-se, através de feedback recolhido junto dos festivaleiros, de que a aplicação simplifica a experiência dos utilizadores, aproveitando de forma mais eficaz o tempo no interior do recinto.

Nessa ótica, o MB Way instalou um bar automático na Altice Arena onde os festivaleiros podem tirar a própria cerveja e pagar apenas com o telemóvel. Na próxima edição do Super Bock Super Rock, por exemplo, estará operacional. “O nosso objetivo é, se for viável, nos espaços de futebol (por exemplo, os estádios) também haver Beer Point [Ver imagem abaixo]. Achamos que é um espaço onde as pessoas, antes ou depois dos jogos, nos intervalo, gostam de ter um momento de descontração”, acrescentou Maria Antónia ao semanário.

Atualmente, o MB Way tem cerca 780 mil utilizadores (o que compara em alta com os 750 mil do mobile banking, que realizam aproximadamente 1,6 milhões de operações por mês, e 40 mil comerciantes. A meta da SIBS ainda para este ano é atingir o milhão de utilizadores. No mês passado, a plataforma registou um aumento de 2% nas compras feitas com MB Way face a maio.

O crescimento é notório também no número de bancos aderentes, agora 20: ActivoBank, Banco Atlântico Europa, Banco CTT, Bankinter, BBVA, Best Bank, BiG, BPI, Caixa de Crédito Agrícola, Caixa de Crédito de Leiria, Caixa Económica da Misericórdia de Angra do Heroísmo, Caixa Geral de Depósitos, EuroBic, Millennium bcp, Montepio, Novo Banco, Novo Banco dos Açores, Popular, Santander Totta e Unicre.

Agenda dos próximos festivais cashless em 2018

Super Bock Super Rock (19, 20 e 21 de julho – Lisboa)

Sol da Caparica (16, 17, 18 e 19 de agosto – Costa de Caparica)

Lisbon-On (31 de agosto, 1 e 2 de setembro – Lisboa)

Comic Con (6, 7, 8 e 9 de setembro – Oeiras)

Recomendadas

Quais são os bancos que já disponibilizam transferências imediatas?

O novo subsistema do Sistema de Compensação Interbancária assegura o processamento contínuo de transferências em menos de 10 segundos. A adesão dos bancos é, no entanto, facultativa. Confirme aqui quais os bancos que já têm e quais os custos.

Nasce manifesto anti-Tomás Correia para o Montepio

Um conjunto composto por várias dezenas de associados e associadas da Associação Mutualista Montepio decidiu assinar um Manifesto, intitulado ‘Construir a Confiança – Por um Montepio Competente, Solidário e Responsável’.

Elisa Ferreira: Banca portuguesa está a caminho da estabilização, mas “os riscos” continuam.

A vice-Governadora do Banco de Portugal que tem o pelouro da supervisão diz em entrevista à Antena 1 que “a Banca portuguesa intervencionada está a caminho da estabilização, mas os riscos continuam”, sem no entanto detalhar. “O risco de uma nova crise vem da nova economia, das bitcoins e dos chamados bancos sombra”, defendeu na mesma entrevista Elisa Ferreira.
Comentários