Quer fazer uma visita privada ao Museu do Louvre? Custa 30 mil euros

Visita inclui o acompanhamento de um grupo de historiadores, um espéctaculo de ballet e uma viagem de veleiro.

Cerca de 23 mil pessoas visitam o Louvre todos os dias, entre as nove da manhã e as seis da tarde. E, apesar do esforço da administração do espaço em garantir uma boa experiência aos visitantes, as filas intermináveis, o tempo de espera e a má visibilidade de algumas obras (graças à lotação excessiva do espaço) são algumas das críticas apontadas por quem o visita.

Só no ano passado, o Louvre recebeu 10,2 milhões visitantes, número que lhe garantiu larga vantagem na liderança da lista dos mais visitados do mundo.

Mas sabia que é possível visitá-lo depois do horário de fecho? A agência de viagens de luxo Family Twist organiza uma tour privada, com cerca de 90 minutos, onde o cliente pode contemplar as obras do museu sem interrupções nem barulho de fundo. Mas, para isso, é preciso desembolsar 30 mil euros.

Este passe-exclusivo dá para quatro pessoas e oferece uma verdadeira experiência, segundo partilha a CNN.

Os clientes são levados por um motorista privado até ao museu onde os espera um grupo de historiadores, preparados para os acompanhar e esclarecer todas as suas dúvidas e curiosidades. A meio da visita, são surpreendidos por um espetáculo de ballet privado numa das escadarias do espaço francês.

No final, os anfitriões da visita levam-nos até à Pont des Arts. Lá, os clientes exclusivos embarcam num cruzeiro de uma hora pelo Rio Sena, com champanhe, queijo e caviar e Paris como pano de fundo.

 

Ler mais
Recomendadas

Documentário sobre diáspora portuguesa no Havai vai ter estreia nacional na Madeira

O realizador Ponta-Garça referiu também que já está a trabalhar na produção do próximo documentário, um filme mais abrangente que deverá estar pronto em 2020 e se vai debruçar sobre os portugueses em todos os Estados Unidos da América.

De Jagger a da Vinci. Cartas à mão de personalidades transformam-se em livro

Já quase não se escrevem cartas à mão, e as poucas que ainda recebemos no correio são para pagar as contas. Shaun Usher tornou conhecida a banal missiva que a rainha Elizabeth II escreveu a Dwight D. Eisenhower, presidente dos Estados em 1960. A mais surpreendente que lhe chegou às mãos foi a do cantor Iggy Pop.

Vão existir mais 22% de multimilionários até 2024

O ano de 2018 fechou com 2.229 fortunas multimilionárias, mais 8% do que no ano anterior. Amâncio Ortega lidera a lista em Espanha e é o sexto mais rico do mundo, com uma fortuna de 50,4 mil milhões de euros.
Comentários