Santander Totta elege órgãos sociais a 13 de dezembro

Tal como Jornal Económico avançou em primeira-mão, os novos órgãos sociais para o mandato 2019-2021, passam pela subida de Pedro Castro e Almeida a CEO (presidente da comissão executiva) e de António Vieira Monteiro a Presidente não executivo (chairman).

A assembleia geral que vai eleger os órgãos sociais quer do Banco Santander Totta SGPS, quer do Banco Santander Totta irá realizar-se no próximo dia 13 de dezembro.

As convocatórias para ambas as assembleias já estão publicadas no Portal da Justiça.

Tal como Jornal Económico avançou em primeira-mão, os novos órgãos sociais para o mandato 2019-2021, passam pela subida de Pedro Castro e Almeida a CEO (presidente da comissão executiva) e de António Vieira Monteiro a Presidente não executivo (chairman).

O atual administrador financeiro, Manuel Preto, tal como avançámos, deverá fazer parte da nova lista de administradores, que tudo indica venha a ser uma lista renovada e rejuvenescida.

Nos pontos da agenda da assembleia estão a deliberação sobre a eleição dos órgãos sociais, do Revisor Oficial de Contas ou Sociedade de ROC para o triénio 2019-2021. Mas também a deliberação sobre a eleição da Comissão de Vencimentos e a “alteração do regulamento aprovado pela Assembleia Geral do Banco Totta & Açores no dia 30 de outubro de 1989”.

(atualizada)

Ler mais
Relacionadas

PremiumPedro Castro e Almeida é o futuro CEO do Santander Totta

Com o fim do mandato dos membros dos órgãos sociais, António Vieira Monteiro passará a ‘chairman’ do Santander Totta.

Lucro do Santander Totta sobe 16% para 385 milhões de euros

Os principais indicadores da atividade financeira do Santander apresentaram uma evolução positiva no acumulado até setembro deste ano. O resultado líquido, a margem financeira e os recursos dos clientes subiram face aos primeiros nove meses de 2017.

Santander é o banco mais reclamado pelos investidores, segundo a CMVM

No grupo de instituições financeira com mais de 30 reclamações estão ainda o Banco Comercial Português e a Caixa Geral de Depósitos. Na ponta oposta estão o Banco de Investimento Global e o Banco ActivoBank.

Vieira Monteiro: “Ao fim de 10 meses terminámos a integração do Popular”

António Vieira Monteiro, CEO, do Banco Santander Totta, acaba de anunciar os resultados do terceiro trimestre, com o banco a obter um lucro até setembro de 385 milhões de euros, mais 16% do que no mesmo período do ano anterior. “A marca será Santander e a denominação social será Santander Totta”, disse o CEO do banco justificando que é mais barato manter esta situação.
Recomendadas

Investigação ao “apagão fiscal” parada há 19 meses

“Intolerável”, diz Ana Gomes numa carta à PGR, alertando que o inquérito a transferências de 10 mil milhões “não avançou absolutamente nada”.

FinTech provocaram a disrupção da cadeia de valor da banca

Parece consensual entre ‘experts’ que o futuro dos bancos passa por entrarem nas ‘apps’ do telemóvel e que as FinTech vão ser os seus parceiros da inovação tecnológica.

CGD baixa taxa mínima do spread para 1,23%. É o sexto banco a baixar custo do crédito à habitação

Em quatro meses, desde janeiro, seis bancos já reviram em baixa o spread mínimo cobrado aos clientes. O último a fazê-lo foi a CGD, depois do EuroBic, do BPI, do Crédito Agrícola, do Santander Totta e do Montepio.
Comentários