Bagão Félix considera que aumento de 10 euros nas pensões é uma medida eleitoralista

O antigo governante concordou com os aumentos dos vecniementos na função pública, inscrito no Orçamento do Estado de 2019. E embora tenha considerado que haja medidas eleitoralistas, disse que não se pode chamar a um orçamento como o de 2019 de eleitoralista.

O antigo ministro das Finanças e da Segurança Social e do Trabalho, nos governos de Durão Barroso e Santana Lopes, respetivamente, considerou o aumento em dez euros nas pensões uma medida eleitoralista, para o Orçamento do Estado 2019 (OE2019), numa entrevista à “Antena 1” e “Jornal de Negócios”. “É uma medida que me parece, claramente, eleitoralista”, Bagão Félix.

Para o antigo governante, embora aumentos idênticos nas pensões, tenham sidio feitos “em anos anteriores”, esta é uma medida “que não pode ser feita sempre,  porque os 200 milhões [de euros] mais 200 milhões [de euros] são 400 milhões [de euros]. E esses 400 milhões nunca mais desaparecem.

Questionado sobre se a medida pode tornar a Segurança Social susceptível no futuro, Bagão Félix disse: “Neste momento, não tem problema porque, em virtude do aumento do emprego, em virtude do aumento de remunerações, as contribuições para a segurança social estão a crescer 4,9% – acima do PIB nominal – , o que dá uma certa folga a curto prazo. Agora, não podemos é comprometer dois ou três anos, mais folgados ou menos apertados, de uma situação a longo prazo”.

Na mesma entrevista, Bagão Félix concordou com os aumentos dos vencimentos na função pública, inscrito no OE2019, embora tenha alertado que não se pode é ter mais funcionários e ainda assim fazer os mesmos aumentos.

O professor catedrático da Universidade Lusíada de Lisboa lembrou também que todos os orçamentos em ano de eleições tem uma tendência eleitoralista, mas considerou que não faz sentido qualificar um orçamento como o de 2019, com contas públicas equilibradas.

Bagão Félix falou ainda de Mário Centeno, considerando que este ano o ministro das Finanças está numa situação diferente porque também é presidente do Eurogrupo e por isso não poderá abdicar de dar o exemplo.

Recomendadas

Brexit: Responsáveis da UE vão debater extensão do período de transição até 2022

O negociador da União Europeia (EU) para o ‘Brexit’, Michel Barnier, admitiu hoje a possibilidade de prolongar a transição até finais de 2022, uma ideia que será debatida na cimeira de líderes do próximo domingo, para aprovar o esboço do acordo de saída.

Supremo confirma oito anos e meio de prisão para técnico da ARS Norte por corrupção

Responsável da Administração Regional de Saúde do Norte (ARSN) exigia dos empreiteiros, que ele escolhia nos contratos por ajuste direto, 10% dos valores das fatura em unidades de saúde. Muitas das faturas foram pagas por obras nunca realizadas. Técnico recebeu perto de meio milhão de euro com esquema de corrupção.

Fórum de Investimento em África garantiu 38,7 mil milhões de dólares para 49 projetos

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) anunciou hoje que o Fórum de Investimento para África garantiu 38,7 mil milhões de dólares para 49 projetos de investimento em África, podendo chegar a 47 mil milhões.
Comentários