Bagão Félix considera que aumento de 10 euros nas pensões é uma medida eleitoralista

O antigo governante concordou com os aumentos dos vecniementos na função pública, inscrito no Orçamento do Estado de 2019. E embora tenha considerado que haja medidas eleitoralistas, disse que não se pode chamar a um orçamento como o de 2019 de eleitoralista.

O antigo ministro das Finanças e da Segurança Social e do Trabalho, nos governos de Durão Barroso e Santana Lopes, respetivamente, considerou o aumento em dez euros nas pensões uma medida eleitoralista, para o Orçamento do Estado 2019 (OE2019), numa entrevista à “Antena 1” e “Jornal de Negócios”. “É uma medida que me parece, claramente, eleitoralista”, Bagão Félix.

Para o antigo governante, embora aumentos idênticos nas pensões, tenham sidio feitos “em anos anteriores”, esta é uma medida “que não pode ser feita sempre,  porque os 200 milhões [de euros] mais 200 milhões [de euros] são 400 milhões [de euros]. E esses 400 milhões nunca mais desaparecem.

Questionado sobre se a medida pode tornar a Segurança Social susceptível no futuro, Bagão Félix disse: “Neste momento, não tem problema porque, em virtude do aumento do emprego, em virtude do aumento de remunerações, as contribuições para a segurança social estão a crescer 4,9% – acima do PIB nominal – , o que dá uma certa folga a curto prazo. Agora, não podemos é comprometer dois ou três anos, mais folgados ou menos apertados, de uma situação a longo prazo”.

Na mesma entrevista, Bagão Félix concordou com os aumentos dos vencimentos na função pública, inscrito no OE2019, embora tenha alertado que não se pode é ter mais funcionários e ainda assim fazer os mesmos aumentos.

O professor catedrático da Universidade Lusíada de Lisboa lembrou também que todos os orçamentos em ano de eleições tem uma tendência eleitoralista, mas considerou que não faz sentido qualificar um orçamento como o de 2019, com contas públicas equilibradas.

Bagão Félix falou ainda de Mário Centeno, considerando que este ano o ministro das Finanças está numa situação diferente porque também é presidente do Eurogrupo e por isso não poderá abdicar de dar o exemplo.

Recomendadas

Investigação ao “apagão fiscal” parada há 19 meses

“Intolerável”, diz Ana Gomes numa carta à PGR, alertando que o inquérito a transferências de 10 mil milhões “não avançou absolutamente nada”.

Portugal negoceia com Brasil venda de leite dos Açores

O secretário de Estado da Internacionalização português afirmou hoje à Lusa que está a negociar com o Brasil medidas que permitam a exportação de leite dos Açores para aquele mercado.

Vistos Gold: Investimento chinês cai 41% para 60 milhões de euros no 1.º trimestre

O investimento oriundo da China captado através dos ‘Vistos Gold’ caiu 41% no primeiro trimestre, face a igual período de 2018, para 59,6 milhões de euros, segundo dados estatísticos do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).
Comentários