EDP fecha 5,5% acima do preço da OPA, com o mercado a descontar revisão em alta

“O mercado está a descontar a ideia de que a China Three Gorges pode ter de fazer uma revisão em alta da oferta”, explicou João Lampreia. O ‘head of research’ do BiG considera que se subir muito mais, o valor das ações em bolsa vai tornar-se especulativo.

Cristina Bernardo
Ler mais

Os títulos da EDP e EDP Renováveis continuam a distanciar-se, em bolsa, do valor oferecido pela China Three Gorges na oferta pública de aquisição (OPA) lançada para adquirir a totalidade do capital das duas empresas portuguesas. Ambas registaram, esta terça-feira, valorizações no PSI 20, ainda que menos expressivas que os disparos da última sessão (a primeira depois do anúncio da OPA).

“O preço das ações da EDP está a apresentar um prémio de 5,5% acima do valor da oferta porque o mercado está a descontar a ideia de que a China Three Gorges pode ter de fazer uma revisão em alta”, explicou João Lampreia, head of research do BiG – Banco de Investimento Global.

As ações da EDP fecharam a valorizar 1,18% para 3,44 euros, enquanto as ações da EDP Renováveis avançaram 0,25% para 8,075 euros. Em ambos ambos os casos, a diferença face à oferta é cada vez maior, tendo na EDP Renováveis chegado aos 10%.

O consórcio chinês (que já é o maior acionista da EDP, com 23,27% do capital social) ofereceu uma contrapartida de 3,26 euros por cada ação da elétrica, avaliando a empresa em cerca de 11,9 mil milhões de euros. Já pela EDP Renováveis (controlada em 83% pela EDP), a oferta é de 7,33 euros por ação.

A diferença entre o preço oferecido na OPA e o valor em bolsa acentua-se numa altura em que não só vários analistas como a própria empresa defenderam que a oferta é demasiado baixa. Num comunicado enviado à CMVM na noite passada, a EDP referiu considerar que o preço oferecido “não reflecte adequadamente” o valor da elétrica e que o prémio implícito é “baixo” considerando a prática seguida no mercado europeu de utilities.

“O nosso cenário base é que a CTG vai ter de rever em alta o preço, mais até do que haver uma contra-proposta de algum outro player europeu”, afirmou Lampreia. O analista considera que a consolidação do setor energético na Europa já está a ser feito, dando pouca margem a uma outra proposta, que teria de ser feita “à pressa” para responder à ação chinesa.

O processo da OPA não está próximo do fim e o head of research do BiG referiu que o banco de investimento se mantém ‘neutro’ em relação às ações já que “com um prémio de 5,5%, o preço não tem muito espaço para descer, mas se subir muito também se torna especulativo”.

Relacionadas

OPA à EDP: Siza Vieira pede para não se pronunciar “sobre setor elétrico”

António Costa aceitou o pedido do ministro-adjunto, que foi partner da Linklaters antes de chegar ao Governo. A sociedade de advogados está atualmente a assessorar a OPA da China Three Gorges à EDP.

Governo chinês não vê “razões para outras partes contestarem” OPA à EDP

O governo chinês disse esta terça-feira que não vê razões para “terceiras partes” se oporem à OPA da China Three Gorges (CTG) à EDP, numa altura de crescente escrutínio sobre o investimento chinês no ocidente.

OPA da China Three Gorges à EDP em números

É a Oferta Pública de Aquisição da década. A China Three Gorges, que já é a maior acionista da EDP Energias de Portugal, esta sexta-feira quer controlar a energética portuguesa. A contrapartida que a estatal chinesa oferece avalia a empresa liderada por António Mexia em 11,29 mil milhões de euros. Veja aqui todos os números da oferta.

EDP rejeita preço da OPA com apoio dos fundos americanos

EDP recorre ao UBS para resposta à OPA dos chineses. Mercado antecipa revisão em alta do preço e possível oferta concorrente. Mas, para ter sucesso, uma oferta rival terá de convencer o estado chinês a vender os seus 28%, o que não será fácil.
Recomendadas

Juncker diz que Bruxelas pouco pode fazer na OPA sobre a EDP e defende nova regulação

“A Comissão está a par e está a seguir os desenvolvimentos relativamente à oferta da China Three Gorges Corporation para aumentar a sua participação e adquirir a maioria do capital na EDP”, diz Jean Claude Juncker, em resposta a uma carta da eurodeputada Ana Gomes.

Portugal é o 15º país com maior taxa de tráfego aéreo entre os 32 participantes no Mundial

No que diz respeito ao número de voos com origem em cada país, Inglaterra surge na liderança, com um total de 3.037 voos, seguida do Japão (3.037) e da Alemanha (2.967). França fica-se pelo sétimo lugar. Portugal situa-se na décima quinta posição, com um total de 659 partidas dos seus aeroportos por dia.

Rússia sofreu 25 milhões de ciberataques durante o campeonato do mundo, segundo Putin

O anúncio foi feito pelo presidente Vladimir Putin no último domingo durante um encontro com os serviços secretos do país.
Comentários