Mourinho fecha a porta ao Benfica: “Não tenho qualquer intenção de trabalhar em Portugal”

O treinador português falou esta quinta-feira em entrevista ao Record e CMTV, onde abordou a possibilidade de voltar a orientar os encarnados. O técnico assumiu também que não pretende voltar a Portugal nos próximos tempos.

Darren Staples/Reuters

José Mourinho não está disponível para treinar o Benfica. A confirmação foi dada pelo treinador português numa entrevista divulgada esta quinta-feira, ao jornal “Record” e “CMTV”. “Posso dizer que hoje não tenho qualquer tipo de intenção de trabalhar em Portugal e que não sou opção para o Benfica”, afirmou.

A resposta de José Mourinho surgiu quando foi questionado sobre a possibilidade de orientar os encarnados. “Entendo a pergunta, só não gosto é da resposta. Aprendi que quando se sai de um clube não se fala, não se lava a roupa suja, não se procura publicamente fazer qualquer crítica, é um capítulo encerrado. A segunda coisa que aprendi foi a respeitar os clubes que me querem e os que não me querem”, referiu o técnico.

José Mourinho frisou ainda que não foi convidado para treinar as ‘águias”, mas que “se eventualmente fosse seria obviamente o presidente [Luís Filipe Vieira] e o Benfica os primeiros a saberem a minha decisão”, deixando claro que não pretende regressar a Portugal a curto prazo.

“Acho que posso dizer que hoje não tenho qualquer tipo de intenção de trabalhar em Portugal, e o melhor para o presidente e para o Benfica é terem essa tranquilidade, para poderem apoiar o Bruno [Lage], pensarem no futuro tranquilamente e eu dizer claramente que hoje não. Estou bem como estou”, salientou.

Relacionadas

“Dinheiro não é problema para o Benfica”. Vieira ‘abre a porta’ a Mourinho

Em entrevista ao novo programa da manhã da SIC, o líder dos encarnados assumiu que o próximo treinador do Benfica será anunciado na próxima semana.
Recomendadas

Rui Pinto chega esta quinta-feira: o que pode esperar o ‘hacker’ português?

Denunciante do Football Leaks será transferido da cadeia húngara para Portugal, após decisão de extradição as autoridades judiciais da Hungria que indeferiram o recurso da defesa de Rui Pinto. Data acordada entre os dois países foi avançada ao JE por fonte próxima ao processo.

Sporting oficializa financiamento de 65 milhões de euros

‘Leões’ confirmam operação de financiamento que vai resultar num encaixe de 65 milhões de euros.

Exclusivo JE: Hacker Rui Pinto chega amanhã a Portugal. Extradição confirmada

É nesta quinta-feira, 21 de março, que o denunciante do Football Leaks será transferido da cadeia húngara para Portugal, após decisão de extradição as autoridades judiciais da Hungria que indeferiram o recurso da defesa de Rui Pinto. Data acordada entre os dois países foi avançada ao JE por fonte próxima ao processo.
Comentários