Madeira promove cursos de formação em empreendedorismo agrícola

Estes dois cursos de Empreendedorismo Agrícola em Machio e Porto Moniz ainda têm vagas disponíveis e, para o efeito, os interessados poderão fazer a respetiva inscrição na página da Escola Agrícola da Madeira, pelo telefone 291 145 455 ou ainda para o e-mail escolaagricola@madeira.gov.pt.

A Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, em parceria com a Escola Agrícola da Madeira, o Instituto de Emprego da Madeira e a Startup Madeira, vai promover os últimos dois cursos de formação em empreendedorismo agrícola deste ano, com o intuito de incentivar cidadãos em situação de desemprego a validar ideias e a concretizar projetos no sector primário, através de um programa designado ‘AGIR+Agricultura’.

Já foram realizadas onze formações nesta área particular, fica por realizar ainda este mês, entre os dias 26 e 29, um curso em Machico, na Casa do Povo local, fechando o ciclo no Porto Moniz, entre os dias 2 e 5 de novembro, na Estação Zootécnica da Madeira.

Estes dois cursos de Empreendedorismo Agrícola em Machio e Porto Moniz ainda têm vagas disponíveis e, para o efeito, os interessados poderão fazer a respetiva inscrição na página da Escola Agrícola da Madeira, pelo telefone 291 145 455 ou ainda para o e-mail escolaagricola@madeira.gov.pt.

Estes cursos são gratuitos, têm uma carga horária de 26 horas, aulas teóricas e práticas e visitas a explorações do ramo agrícola. Pretendem estimular mentalidades, promovendo um novo espírito de iniciativa e dinamismo que facilite a expansão de horizontes, em particular de potenciais agentes do setor primário, e consubstancia-se no conhecimento genérico sobre as áreas estratégicas da agricultura regional, bem como das ferramentas financeiras e técnicas de apoio para a instalação de agricultores na Região Autónoma da Madeira.

Recomendadas

Idade da reforma poderá baixar para 66 anos em 2024

Aumento da mortalidade provocado pela pandemia de Covid-19 está a reduzir a esperança média de vida em Portugal, pelo que a idade média da reforma vai baixar para 66 anos e quatro meses em 2023. No ano seguinte, em 2024, deverá baixar ainda mais, para 66 anos, interrompendo uma trajetória de subida que se verificava desde 2014.

Madeira recebe segunda Conferência da Macaronésia dedicada ao tema da transição ecológica e digital

Os temas discutidos em quatro painéis contam com a participação de membros dos governos e de organizações das quatro regiões da Macaronésia.

Câmara do Funchal cria sistemas menos burocráticos para facilitar grandes investimentos na cidade

O autarca disse que a Câmara está recetiva para trabalhar em conjunto com os empresários que investem no Concelho, salientando que “ se não for o esforço dos empresários não há criação de emprego e, se não houver emprego, não há criação de massa salarial”.
Comentários