Mexia: “Parceria da EDP com a Engie é uma medida natural no mercado”

O CEO da empresa portuguesa falou em Londres, na apresentação da parceria com a energética francesa. A ‘joint venture’ destina-se a criar líder de mercado no energia eólica ‘offshore’ e deve ser estabelecida até ao final do ano.

A parceria anunciada pela EDP Energias de Portugal com a francesa Engie para criar um líder global na energia eólica offshore é “uma medida natural”, dado que as duas empresas já trabalham em parceria há alguns anos e o mercado requer operadores de grande escala, disse António Mexia, CEO da energética portuguesa.

A parceria anunciada em Londres esta terça-feira contemplar a área da energia eólica offshore, as centrais marítimas que produzem eletricidade a partir do vento. O objetivo é que esta parceria esteja operacional até ao final de 2019, com a execução do projeto a estar “sujeita aos respetivos processos de aprovação social, corporativo, legal, regulatório e contratual”.

Este acordo contempla a criação de uma parceria “controlada em partes iguais (50/50) no segmento eólico offshore, fixo e flutuante. A nova entidade será o veículo exclusivo de investimento da EDP, através da sua subsidiária detida em 82,6%, EDPR, e da ENGIE para oportunidades eólicas offshore em todo o mundo e passará a ser um dos cinco maiores operadores de offshore a nível global na área, combinando a competência industrial e a capacidade de desenvolvimento das duas empresas”, anuncia a companhia presidida por António Mexia.

Isabelle Kochner, CEO da Engie, realçou que a duas empresas têm estado a trabalhar na parceira há meses, e reiterou que objetivo é de criar um líder mundial.

“É um mercado enorme, onde a escala conta, portanto o objetivo é a massificação”, explicou.

António Mexia disse que após o anúncio desta terça-feira as duas empresas prevêem estabelecer a joint venture até ao final do ano. A CEO da Engie referiu que se for possível esse marco poderá acontecer antes do fim de 2019, e adiantou que não há um nome escolhido para a parceria.

[Atualizada às 14h28]

Ler mais
Relacionadas

EDP anuncia parceria com franceses da Engie para a energia eólica offshore

O anúncio foi feito pela empresa esta terça-feira, semanas depois da OPA da CTG sobre a EDP ter terminado sem sucesso. O objetivo é criar uma “líder mundial na energia eólica offshore” com 5 a 7 gigawatts em operação ou construção até 2025. A parceria deve estar operacional até ao final de 2019.
Recomendadas

Danos reputacionais podem ser resolvidos pelo CIMPAS desde 1 de junho

Resolver litígios nos seguros em três meses é o objetivo do CIMPAS, o centro de arbitragem de seguros. Rute Santos, a diretora geral do organismo afirma que 70% dos conflitos ficam resolvidos. Os danos reputacionais podem ser alvo de reclamação no CIMPAS.

Negócio da nuvem cresce até 50% nas empresas de software

Empresários e gestores ligados às Tecnologias de Informação afirmam que já não há impedimentos à migração para ‘cloud’, tanto orçamentais, como de segurança.

PremiumFlixbus, a “Uber dos autocarros”, já tem 140 mil clientes em Portugal

A empresa só entrou em Portugal em 2017, mas já liga por autocarro mais de 20 cidades nacionais a mais de 50 destinos externos. Pablo Pastega quer a abertura do mercado de ‘Expressos’.
Comentários