PS defende ser necessário encontrar soluções para cabo submarino de ligação com a Madeira

O PS considera que o cabo submarino é uma infraestrutura importante, para a Madeira, Açores e Continente, e que o Estado e a União Europeia, têm responsabilidade financeira, para que não se viva numa insularidade em termos de comunicações.

O PS Madeira defendeu que é necessário encontrar soluções para o cabo submarino, que liga a Madeira, Açores e o Continente, bem como assegurar a qualidade dos serviços prestados pelos CTT, durante uma reunião com a ANACOM.

“Não sabemos o ponto da situação, porque não têm sido públicos quaisquer desenvolvimentos desde o anúncio e da data da conclusão e, por isso, iremos chamar o presidente da Empresa de Eletricidade da Madeira (EEM), que tem esse projeto entre mãos, para sabermos o ponto da situação em relação ao cabo submarino”, disse Victor Freitas, líder parlamentar do PS Madeira, sobre o cabo submarino, uma infraestrutura que o socialista considera fundamental para a Madeira, Açores e para o país.

O socialista diz ainda que o Estado e a União Europeia têm uma palavra a dizer, relativamente ao assumir de responsabilidade financeiras, para que não se viva numa insularidade em termos de comunicações.

A qualidade dos serviços dos CTT foi outro assunto abordo na reunião entre os socialistas e a ANACOM. Victor Freitas disse que “existe um problema nos primeiros 10 dias de cada mês, em que são pagas as reformas, o RSI e outras prestações sociais, em que os CTT têm falhado claramente e não têm cumprido” com aquilo que é o serviço público, em áreas como a distribuição da correspondência.

Victor Freitas sublinhou que em preciso garantir, caso não seja revertida essa privatização, numa concessão que termina em 2020, que se crie “condições para que, nesses primeiros 10 dias do mês, em que há maior quantidade de serviço, existam critérios de qualidade” e que os utentes possam ter respostas.

Para o PS é também altura de haver cobertura radiofónica nos túneis da Madeira.

Ler mais
Recomendadas

II Encontro Intercalar de Investidores da Diáspora é na Madeira

O I Encontro Intercalar de Investidores da Diáspora teve lugar na Praia da Vitória, na Região Autónoma dos Açores, em julho de 2018.

Madeira institui dia regional dos cordofones tradicionais madeirenses

A instituição do dia tem por objectivo promover uma maior consciencialização sobre a importância de divulgar e preservar estes instrumentos.

Deflagra incêndio no centro do Funchal

O fogo está a deflagrar junto às instalações da antiga Insular.
Comentários