Trump apela à OPEP: “o mundo não precisa de preços de petróleo mais altos”

“Se tudo correr bem, a OPEP continuará a produzir petróleo como o está a fazer, sem restrições. O mundo não quer ver, não precisa, de preços de petróleo mais altos”, escreveu hoje Donald Trump, na rede social Twitter.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu hoje à Organização de Países Produtores de Petróleo (OPEP) para não fazer subir o preço do crude, na véspera de uma reunião dos países membros em Viena.

“Se tudo correr bem, a OPEP continuará a produzir petróleo como o está a fazer, sem restrições. O mundo não quer ver, não precisa, de preços de petróleo mais altos”, escreveu hoje Donald Trump, na rede social Twitter.

A afirmação de Trump acontece na véspera de uma importante reunião de países membros da OPEP com outros países, em Viena.

Há seis meses, a OPEP acordou aumentos de produção para evitar que os preços do barril de petróleo subissem acima dos cem dólares, mas a discussão agora é à volta de estratégias de redução de produção, no momento em que o preço do barril se aproxima, em queda, de 50 dólares.

A afirmação de Donald Trump acontece ainda horas depois de o novo Presidente do México, Andres Manuel Lopez Obrador, ter anunciado que vai suspender novos contratos de exploração de petróleo em território nacional, até avaliar a estratégia de investimento internacional no setor.

O México é o 11.º maior produtor de petróleo do mundo e o 13.º em termos de exportação.

Ler mais
Recomendadas

Wall Street fecha mista em sessão volátil

O Dow Jones caiu -0,22% para fechar nos 24.370,2 pontos; o Nasdaq subiu 0,16% para 7.031,8 pontos e o S&P 500 desceu 0,04% para 2.636,8 pontos, numa sessão que foi marcada pela volatilidade. No caso do Dow Jones, o índice chegou a perder 24.000 pontos nos piores momentos da sessão, mas finalmente fechou positivo e acima de 24.300 pontos.

Maré verde nos mercados europeus. Bolsa de Lisboa fecha em contraciclo

Ao contrário do que aconteceu em França, com as empresas de retalho alimentar, em Portugal, a Jerónimo Martins e a Sonae SGPS, ambas expostas ao retalho, penalizaram o índice nacional com a nota de que os trabalhadores irão fazer greve na véspera de Natal”, refere a análise da Mtrader.

Setor automóvel guia Wall Street para terrenos positivos

Na segunda sessão da semana, os três principais índices abriram a negociar em terreno positivo. O setor automóvel está a animar os investidores depois dos sinais positivos sobre o progresso das negociações comerciais entre os EUA e a China.
Comentários