Trump poderá anunciar novas tarifas sobre importações chinesas

O presidente dos Estados Unidos terá ordenado um novo conjunto de tarifas sobre as importações chinesas, segundo adianta a agência Reuters.

Kevin Lamarque/REUTERS
Ler mais

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, terá ordenado um novo conjunto de tarifas sobre as importações chinesas, segundo adianta a agência Reuters, num valor equivalente a quase 200 mil milhões de euros. Uma medida que poderia prejudicar as tentativas de diálogo entre Washington e Pequim.

Trump disse recentemente, via rede social Twitter, que os empresários norte-americano os não deveriam sentir-se alvo de pressão externa. Atualmente, estão em vigor tarifas sobre importações chinesas avaliadas em quase 50 mil milhões de euros. À medida a China respondeu com a mesma moeda.

E Pequim avisa: as medidas fazem mais mal do que bem à Economia norte-americana, como explicou Geng Shuang, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, aos jornalistas:

“Penso que já notaram, depois das análise da intenção dos Estados Unidos de subir as tarifas sobre as importações chinesas em cerca de 200 mil milhões de dólares, que a maioria dos representantes acredita que esses aumentos vão prejudicar empresas norte-americanas ou mesmo destruí-las.

Não houve ainda um anuncio formal da parte da Administração norte americana. A notícia surgiu em várias publicações económicas nos Estados Unidos.

A ser verdade, trata-se de uma posição dura da parte de Donald Trump, quando se espera que o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, se sente à mesa com representantes de Pequim, para travar a guerra comercial .

Recomendadas
Respostas Rápidas: Que produtos foram afetados pelas tarifas dos EUA à China?
Em que ponto está a guerra comercial? Qual a lista de produtos impactados? Como reagiu a China? O que dizem os analistas? Segundo os cálculos do instituto alemão Ifo, estas tarifas irão travar o crescimento da China em 0,1 a 0,2 pontos percentuais e colocar a Europa numa posição mais forte.
Kim Jong-un diz que cimeira com Donald Trump estabilizou a segurança regional
O líder da Coreia do Norte enalteceu hoje a cimeira realizada com Donald Trump, presidente dos EUA, na medida em que estabilizou a segurança regional. Jong-un também disse que espera obter mais progressos na próxima cimeira inter-coreana.
China retalia Estados Unidos com tarifas de 60 mil milhões de dólares
A decisão surge horas depois de a Casa Branca dizer que os Estados Unidos da América iriam impor taxas alfandegárias às importações chinesas no valor de 200 mil milhões de dólares (aproximadamente 171 mil milhões de euros).
Comentários