Mundial 2018: Commerzbank diz que no final, ganha a Alemanha. E Portugal fica nos “quartos”

De acordo com uma análise estatística dos economistas do Commerzbank citada pela "Bloomberg", no campo das probabilidades, Portugal fica pelos "quartos-de-final", à frente das seleções de Inglaterra, Colômbia, Bélgica e Rússia, por exemplo.

Seleção alemã celebra conquista do Mundial Mundial'2014, no Brasil

O Campeonato do Mundo de 2018, que se realiza na Rússia, começa esta quinta-feira com o jogo inaugural marcado para as 16h00 (hora de Lisboa), no Estádio Luzhniki, em Moscovo. Em antevisão ao Mundial, uma análise estatística do Commerzbank dá a vitória da competição à seleção da Alemanha – de novo -, deixando a equipa das quinas no sexto lugar da tabela de probabilidades do banco alemão.

A seleção portuguesa é a sexta equipa com mais probabilidades de vencer o Campeonato do Mundo de futebol, com uma possibilidade de 6,3%. De acordo com uma análise estatística dos economistas do Commerzbank citada pela “Bloomberg“, no campo das probabilidades, Portugal fica pelos “quartos-de-final”, à frente das seleções de Inglaterra, Colômbia, Bélgica e Rússia, por exemplo.

A congénere alemã é a grande favorita, reunido 18,3% de probabilidades de levantar o troféu do Mundial. Brasil (12,7%) e Espanha (9,6%) são os países com mais hipóteses de vitória a seguir aos germânicos.

A fechar o top cinco das equipas favoritas à vitória estão as formações da Argentina e França, com uma probabilidade de vitória de 7,7% e 7,5%, respetivamente.

Seleção NacionalProbabilidade de vencer o Mundial (%)Probabilidades Implícitas (odd’s)
Alemanha18,34-1
Brasil12,77-1
Espanha9,69-1
Argentina7,712-1
França7,512-1
Portugal6,315-1
Inglaterra6,215-1
Colômbia4,123-1
Dinamarca2,834-1
Bélgica2,835-1
Senegal2,736-1
Croácia2,637-1
Rússia2,638-1

(Fonte: Commerzbank)

Ao observar a tabela do Commerzbank, constata-se que para os economistas alemães a seleção do Senegal é a única formação africana com chances de vencer a prova, ainda que os senegaleses reúnam somente uma probabilidade de 2,7%. Mesmo assim a análise do banco alemão dá mais hipóteses de vitória à formação do Senegal do que à congénere russa, que acolhe o Mundial na sua 21.ª edição.

Para chegar a estes números, os economistas do Commerzbank tiveram em consideração o atual ranking de seleções da FIFA (Portugal é quarto classificado), o histórico em campeonatos do mundo das 32 seleções em prova na Rússia (Portugal conta com sete participações e o melhor desempenho foi um terceiro lugar no Inglaterra’1966), incluíndo o número de golos no torneio e trajetória na qualificação.

Com estes cálculos o banco alemão pretende explicar a aleatoriedade inerente ao desporto-rei. E, por isso, realizou dez mil simulações de cada jogo da prova até chegar aos resultados observados na tabela acima.

 

Luzhniki: Onde tudo começa e acaba 

O Estádio Luzhniki, em Moscovo, abre e fecha o Mundial. É neste estádio que se joga o jogo inaugural Rússia-Arábia Saudita, esta quinta-feira, e é nele que será entregue o título de Campeão do Mundo, no dia 15 julho. Mas antes há toda uma cerimónia de abertura com pompa e circunstância para mais uma edição da prova FIFA.

Pelas 15h30, meia hora antes do início da partida inaugural, e perante 80 mil pessoas nas bancadas, o Estádio Luzhniki acolhe um espetáculo coreográfico (500 artistas russos, entre bailarinos e ginastas) de boas-vindas aos participantes e de apresentação do país-sede, a Rússia, ao som do britânico Robbie Williams e da soprano russa Aida Garifullina.

Para apresentar o troféu mais desejado ao mundo subirá ao relvado o “fenómeno” Ronaldo, o ex-jogador brasileiro que venceu os Mundiais de 1994 e 2002 e que foi o escolhido para ser o apresentador da cerimónia de abertura. No final, está previsto fogo de artifício.

O Campeonato do Mundo de 2018 decorre em 12 estádios, divididos por 11 cidades – Moscovo, São Petersburgo, Sochi, Ekaterinburgo, Kaliningrado, Saransk, Rostov-on-Don, Volgograd, Samara, Kazan, Nizhny Novgorod. O maior dos 12 estádios é o Luzhniky, em Moscovo, a única cidade com dois estádios a acolher jogos da prova.

Quase todos foram construídos de raíz, à exceção do recinto de Ekaterinburgo e do Luzhniki, embora este tenha sido totalmente remodelado.

Portugal jogo o seu primeiro jogo em Sochi, contra a Espanha. A segunda partida de Cristiano Ronaldo e companhia joga-se em Moscovo, no Luzhniki, com Marrocos, e o terceiro jogo da fase de grupos para a equipa lusa ocorre em Saransk, com o Irão.

Saiba que jogos do Mundial 2018 são transmitidos em Portugal, em canal aberto:

14 junho (Quinta-feira)
Rússia-Arábia Saudita, Grupo A (16h00,  RTP1)

15 junho (Sexta-feira)
Portugal-Espanha, Grupo B (19h00, RTP1)

16 junho (Sábado)
França-Austrália, Grupo C (11h00, RTP1)

Argentina-Islândia, Grupo D (14h00, SIC)

Peru-Dinamarca, Grupo C (17h00, RTP1)

17 junho (Domingo)
Costa Rica-Sérvia, Grupo E (13h00, RTP1)

Alemanha-México, Grupo F (16h00, SIC)

18 junho (Segunda-feira)
Suécia-Coreia do Sul, Grupo F (13h00, RTP1)

Tunísia-Inglaterra, Grupo G (19h00, RTP1)

19 junho (Terça-feira)
Colômbia-Japão, Grupo H (13h00, RTP1)

20 junho (Quarta-feira)
Portugal-Marrocos, Grupo B (13h00, SIC)

Uruguai-Arábia Saudita, Grupo A (16h00, RTP1)

21 junho (Quinta-feira)
Dinamarca-Austrália, Grupo C (13h00, RTP1)

França-Peru, Grupo C (16h00, SIC)

22 junho (Sexta-feira)
Sérvia-Suíça, Grupo E (19h00, RTP1)

23 junho (Sábado)
Alemanha-Suécia, Grupo F (19h00, RTP1)

24 junho (Domingo)
Polónia-Colômbia, Grupo H (19h00, RTP1)

25 junho (Segunda-feira)
Uruguai-Rússia, Grupo A (15h00, SIC)

Irão-Portugal, Grupo B (19h00, RTP1)

26 junho (terça-feira)
Austrália-Peru, Grupo C (15h00, RTP1)

Nigéria-Argentina, Grupo D (19h00, RTP1)

27 junho (Quarta-feira)
Coreia do Sul-Alemanha, Grupo F (15h00, RTP1)

Sérvia-Brasil, Grupo E (19h00, SIC)

28 junho (Quinta-feira)
Japão-Polónia, Grupo H (15h00, RTP1)

Inglaterra-Bélgica, Grupo G (19h00, SIC)