Ordem dos Enfermeiros muito apreensiva com mudança de ministro da Saúde

Em declarações à agência Lusa, a bastonária dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, manifestou-se “completamente surpreendida” com a alteração no Ministério da Saúde neste momento.

Foto: Cristina Bernardo

A Ordem dos Enfermeiros mostrou-se hoje muito apreensiva com a mudança do ministro da saúde, não pela pessoa escolhida, mas pelo momento em que a alteração ocorre.

Em declarações à agência Lusa, a bastonária dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, manifestou-se “completamente surpreendida” com a alteração no Ministério da Saúde neste momento.

“Entendemos até, no imediato, que não será uma boa decisão, porque há muitas negociações em curso. E teme-se que esta mudança deite abaixo as negociações”, afirmou Ana Rita Cavaco, mostrando também preocupação com o que acontecerá nas secretarias de Estado na Saúde, já que são os secretários de Estado que têm em mãos as questões mais técnicas e as negociações com as várias estruturas que representam os profissionais de saúde.

O primeiro-ministro propôs hoje a nomeação de Marta Temido para nova ministra da Saúde, em substituição de Adalberto Campos Fernandes, o que foi aceite pelo Presidente da República.

Especializada em Administração Hospitalar pela Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa, Marta Temido exercia os cargos de subdiretora do Instituto de Higiene e Medicina Tropical e de presidente não executiva do conselho de administração do Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa.

Entre 2016 e 2017, foi presidente do conselho diretivo da Administração Central do Sistema de Saúde.

Além de Adalberto Campos Fernandes, o chefe do executivo substituiu hoje também os ministros da Defesa, da Economia e da Cultura.

Ler mais
Recomendadas

Cimeira ibérica de amanhã centrada nas relações fronteiriças

A cimeira ibérica de Valladolid marca estreia de Pedro Sánchez na qualidade de primeiro-ministro de Espanha.

Ação de rotina ao fecho de contas da Empordef deteta minas antipessoais desmilitarizadas

“A GNR fez uma avaliação preliminar do material detetado, elaborou o relatório e o auto de notícia” já foi participado ao Ministério Público, explica o Ministério, acrescentando que, de acordo com “a Empordef e a IdD, entidades que procederam à verificação do acondicionamento, não existe um risco para a segurança”.

Presidente promulga novo modelo de gestão de faixas horárias nos aeroportos

Marcelo Rebelo de Sousa lamenta “prazo de um ano decorrido desde a discussão pública e a versão final do diploma” do Governo que procede à revisão do modelo de prestação dos serviços de atribuição de faixas horárias e de horários facilitados nos aeroportos nacionais.
Comentários