Startup Ispace angaria 77 milhões para pôr nave espacial na lua até 2020

Algumas das empresas de onde a startup tecnológica conseguiu financiamento foi da companhia aérea local Japan Airlines e da rede de televisão Tokyo Broadcasting System Holdings, bem como do Development Bank of Japan.

A startup japonesa Ispace anunciou esta quarta-feira que conseguiu angariar 10,2 mil milhões de ienes (aproximadamente 76,6 milhões de euros) de alguns dos maiores negócios do Japão para enviar uma nave espacial à órbita lunar até 2019 e, um ano depois, aterrar no satélite natural da Terra.

Duas das empresas de onde a startup tecnológica conseguiu financiamento foi da companhia aérea local Japan Airlines e da rede de televisão Tokyo Broadcasting System Holdings. “Os seres humanos não estão a ir às estrelas para se tornarem pobres”, disse Takeshi Hakamada, diretor executivo da Ispace, em declarações divulgadas pela Bloomberg.

Numa conferência de imprensa em Tóquio, o responsável pela startup afirmou que, nesse sentido, “é crucial criar uma economia no espaço exterior”. Segundo a agência noticiosa, uma rede de inovação apoiada pelo Estado japonês é o maior investidor – disponibilizando apoio de 3,5 mil milhões de ienes, mas o Development Bank of Japan também ajudou no financiamento, cujo montante ainda não é conhecido.

A Ispace considera que a oportunidade inicial de negócios é principalmente a área de Marketing, de acordo com o que explicou o porta-voz da empresa aos meios de comunicação social.

Relacionadas

Trump quer Homem a dar novos passos na Lua

As novas viagens de tripulações humanas à Lua terão como objectivo a preparação de futuras missões a Marte.
Recomendadas

Bolsa nacional escapa a ‘maré vermelha’ europeia

Se NOS e Galp Energia impulsionaram a sessão de hoje do PSI20, destaque ainda para a Sonae (valorizou 1,26% para 84,7 cêntimos) e para a Navigator (cresceu 0,76% para 4,25 euros).

Governo aprova benefícios fiscais para investimentos de 400 milhões de euros

Investimentos representam 390 milhões de euros e a criação de postos de trabalho.

Produção automóvel em Portugal cresce 101,5% em setembro

A Europa continua a ser o mercado líder nas exportações dos veículos fabricados em território nacional – com 90,2 por cento – com a Alemanha (21,4%), França (14,6%), Itália (11,9%) e Espanha (10,1%) no topo do ranking.
Comentários