Veja como colapsou o mais icónico arranha-céus de Teerão

O mais antigo arranha-céus da capital iraniana, construído em 1960, desmoronou-se em poucos segundos.

“Até ao momento, mais de 20 dos nossos colegas da brigada de bombeiros perderam a vida a resgatar outras pessoas”, disse Mohammad Bagher Ghalibaf à televisão estatal iraniana.

Os meios de comunicação estatais iranianos tinham avançado, horas antes, que o colapso do edifício de 17 andares – que antes tinha sido consumido por um incêndio – tinha causado pelo menos 30 mortos (bombeiros) e cerca de 75 feridos.

O porta-voz da brigada de bombeiros, Jalal Maleki, afirmou que não pode ainda confirmar o número de 20 mortos divulgado pelo presidente da câmara, uma vez que muitos bombeiros ainda são considerados oficialmente como “desaparecidos”, já que ainda não foram retirados quaisquer corpos dos destroços.

As equipas de socorro, juntamente com militares e cães treinados estavam na tarde de hoje a trabalhar para descobrir sobreviventes nos restos do edifício Plasco, que colapsou depois de um incêndio de quatro horas.

O edifício Plasco situa-se no centro da capital iraniana, a norte da zona do mercado, e desmoronou-se em poucos segundos, de acordo com as imagens transmitidas pela televisão estatal.