Todos os novos carros a diesel reprovam face ao padrão de emissões da UE, revela estudo

Um estudo da ICCT – grupo que descobriu o que seria o escândalo das emissões da Volkswagen – afirma que nenhum automóvel a diesel cumpre com as melhores práticas propostas na União Europeia.

Todos os novos carros a diesel reprovaram nos testes de desempenho de emissões poluentes no quadro legal da União Europeia – ultrapassando mesmo os veículos a gasolina com pior desempenho, segundo o International Council on Clean Transportation (ICCT), grupo ambientalista responsável por expor o escândalo de emissões de diesel da Volkswagen.

O grupo publicou um estudo onde concluiu que até mesmo o mais novo e o mais limpo motor a diesel não cumpre as normas da União em condições reais de condução. O ICCT, uma organização norte-americana sem fins lucrativos, realizou testes de emissões em mais de 700 mil carros e 4.850 modelos de veículos em toda a Europa, num esforço para fornecer informações confiáveis ​​sobre poluição por óxido de nitrogénio a consumidores e municípios.

Os resultados foram “uma confirmação impressionante dos piores temores sobre os carros a diesel”, disse o ICCT, citado pelo jornal ‘The Financial Times’. Em média, até mesmo os veículos a gasolina com pior desempenho no mundo real “estavam a 1,5 vezes o limite de homologação”, enquanto os veículos a diesel mais ecologicamente corretos (categoria Euro 6) – o padrão ao qual todos os novos carros lançados desde 2014 devem aderir – eram “mais que o dobro dos limites de homologação”. Outros Euro 6 dieseis foram quatro vezes acima do limite, enquanto alguns carros Euro 5 foram 18 vezes acima do limite.

O estudo contesta o que os fabricantes de automóveis vêm dizendo desde o ano passado, na medida em que pretendem ir contra a perspetiva de proibições de automóveis a diesel nas cidades europeias.

Em fevereiro, o mais alto tribunal administrativo da Alemanha disse que as cidades têm o dever de cumprir os regulamentos da UE sobre a qualidade do ar e que as restrições aos antigos carros a diesel eram uma forma legal de as cidades se tentarem tornar-se conformes às melhores práticas.

Os construtores automóveis, no entanto, contestaram, argumentando que a poluição causada por carros a diesel mais antigos pode ser reduzida com atualizações de software e que os veículos mais novos com motor a diesel já são muito mais limpos.

Os novos dados mostram que o argumento é “completamente errado”, disse Peter Mock, diretor-gerente do ICCT na Europa, citado pelo referido jornal. “Podemos realmente concluir que praticamente todos os motores diesel Euro 6 não estão limpos”.

O teste foi realizado em Londres, Leeds, Zurique, Barcelona e Estocolmo com um dispositivo medidor relativamente barato, não intrusivo e que mede as condições reais de consumo. O software do carro também não consegue detetá-lo e é difícil, se não impossível, de enganar”, disse o ICCT.

Nenhum motor a diesel padrão Euro 6 recebeu uma classificação verde (a menos poluente). A BMW é a única marca das mais vendidas a conseguir uma classificação amarela para os seus carros a diesel.