Há um português entre os futebolistas que mais valorizaram esta época. E não é João Félix

Rafael Leão, que rescindiu unilateralmente o contrato com o clube de Alvalade em junho de 2018 na sequência dos ataques a Alcochete, e representa agora o AC Milan, vale agora 29 milhões de euros, mais 15 milhões de euros do que o montante pelo qual estava avaliado no início desta época.

Rafael Leão, jovem avançado do AC Milan formado no Sporting CP, é o único português entre os dez futebolistas que mais valorizaram entre 1 de setembro e 20 de novembro, de acordo com um estudo da KPMG Football Benchmark.

O avançado formado no Sporting CP, que rescindiu unilateralmente o contrato com o clube de Alvalade em junho de 2018 na sequência dos ataques a Alcochete, vale agora 29 milhões de euros, mais 15 milhões de euros do que o montante pelo qual estava avaliado no início desta época.

No início desta temporada, Rafael Leão transferiu-se do Lille para o AC Milan por cerca de 30 milhões de euros. Na sequência dessa transferência, o Sporting emitiu um comunicado onde garantia que continua a reclamar os direitos desportivos do avançado, pretendendo assim a “compensação devida pelos direitos desportivos do jogador de que se viu ilicitamente privada, cujo valor é ilustrado pela transferência agora anunciada”. De resto, o Sporting “continua a considerar que ao jogador Rafael Leão não assistia razão para resolver o contrato de trabalho desportivo que o ligava ao clube”.

Com a ‘janela’ de transferências a aproximar-se, este estudo da KPMG Football Benchmark atualizou a evolução do valor dos futebolistas, sendo que Mikel Oyarzabal, extremo espanhol da Real Sociedad, foi o campeão neste aspeto: mais 21 milhões de euros do que valia no início da época.

Recomendadas

Candidato à presidência do SL Benfica apresenta solução financeira em parceria com fintech portuguesa

Este financiamento adotado pela candidatura de Rui Gomes da Silva será efetuado “através das receitas geradas pela utilização de uma Carteira Digital não bancária, com acesso por parte dos sócios e adeptos do Benfica a um cartão visa pré-pago e a um leque de serviços inovadores”.

Governo italiano aprova público nos estádios até um terço da sua capacidade

Estádios como o San Siro, onde atuam o AC Milan e o Inter de Milão, poderão ter, à semelhança do Olímpico de Roma, uma lotação de até 25/26 mil pessoas.

“Jogo Económico”: “Benfica pagou 1,8 milhões a um jogador que causou rombo nas contas de 37,4 milhões”

O economista e ex-futebolista, Diogo Luís, fez às contas às perdas do SL Benfica na noite europeia de Salónica: aos 37,4 milhões de euros que as ‘águias’ iriam receber pela entrada na fase de grupos junta-se 1,8 milhões pagos aos jogador que selou a eliminação dos ‘encarnados’.
Comentários