TAP passa a ser avaliada por agências de ‘rating’

A agência Stantard & Poor’s atribuiu um ‘rating’ ‘BB-‘ (Preliminar, Outlook Estável) à empresa e um ‘rating’ similar, ‘BB-‘ ao empréstimo obrigacionista no valor indicativo de 300 milhões de euros dirigido a investidores institucionais e divulgado hoje ao mercado. A notação ‘BB-‘ não é considerada “investment grade”, mas fica acima dos ratings ‘B+’ de companhias como a Turkish Airlines, SAS, Azul e Virgin Australia.

TAP Portugal

A TAP Transportes Aéreos Portugueses, SA (TAP) estreou-se hoje, dia 18 de novembro, como empresa avaliada pelas agências internacionais de ‘rating’.

Segundo um comunicado divulgado há minutos no ‘site’ oficial da CMVM – Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a agência Stantard & Poor’s atribuiu um ‘rating’ ‘BB-‘ (Preliminar, Outlook Estável) à empresa e um ‘rating’ similar, ‘BB-‘ ao empréstimo obrigacionista no valor indicativo de 300 milhões de euros dirigido a investidores institucionais e divulgado hoje ao mercado.

De acordo com uma nota informativa da TAP, com o início da avaliação de ‘rating’, a companhia aérea nacional “fica posicionada entre o restrito grupo de empresas sustentáveis no mercado global de aviação”.

A notação ‘BB-‘ não é considerada “investment grade“, mas fica acima dos ratings ‘B+’ de companhias como a Turkish Airlines, SAS, Azul e Virgin Australia, atribuídos pela S&P. A mesma agência de notação atribui ratings ‘BBB+’ à Ryanair, EasyJet e Southwest, com a Lufthansa e a IAG a receberem ‘BBB’.

“O ‘rating’ obtido é elemento chave para continuar o processo de extensão do prazo de maturidade da dívida, permitindo reforçar a solidez financeira da TAP. Este ‘rating’ reflete a tendência de recuperação dos resultados observada no segundo e terceiro trimestres de 2019”, destaca o referido comunicado.

O mesmo documento acrescenta que “a estrutura societária da TAP-Transportes Aéreos Portugueses SGPS, SA (TAP SGPS ou Grupo TAP), que alia a força do Estado Português com a experiência da Atlantic Gateway em aviação, também contribuiu positivamente para o ‘rating'”.

“O ‘rating’ obtido confirma o sucesso na implementação do projeto estratégico definido pelos acionistas e valida a estratégia de crescimento em execução pela TAP”, reclamam os responsáveis da TAP.

Além do ‘rating’ atribuído pela Standard  & Poor’s, a TAP diz que aguarda “a atribuição de ‘rating’ por uma segunda entidade internacional”.

 

Ler mais
Recomendadas

Lay Off: O subsídio de alimentação está incluído na remuneração normal ilíquida?

Rita Garcia Pereira, advogada e mestrada em direito do trabalho, analisou para o “Jornal Económico” algumas das questões mais prementes para os trabalhadores que forem alvo de ‘lay off’.

BPI permite moratória nos créditos não abrangidos por lei do Governo

O banco permite ainda que os clientes com crédito pessoal e ao financiamento automóvel tenham carência de capital de seis meses.

Transportes de mercadorias apelam a mais medidas do Governo para apoio ao setor

A clarificação das linhas de crédito para as empresas transitárias e o pagamento dos direitos junto da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT); a injeção direta de capital nas empresas; e a articulação conjunta para conseguir fazer chegar a Portugal o equipamento médico proveniente de outros países, abrindo, para isso, ligações aéreas em cargueiros ou aviões de passageiros exclusivamente com carga são algumas das medidas reivindicadas pela APAT – Associação dos Transitários de Portugal.
Comentários